Educação ambiental crítica: da concepção à prática

  • Gleice Prado Lima

Resumo

A Educação Ambiental (EA) é discutida ao longo de décadas,
com o compromisso de promover mudanças de valores,
atitudes e comportamentos, para a construção de uma sociedade
cada vez mais justa e preocupada com a crise socioambiental
instaurada. Neste sentido, o ambiente escolar é um espaço
propício para construção de conhecimentos e saberes, para a
formação do indivíduo. Entretanto, inserir a Educação Ambiental,
neste contexto requer envolvimento dos docentes para que
estas ações na prática pedagógica, não se apresentem com valores
conservadores e embasados em armadilhas paradigmáticas.
Baseando-se neste fato, o presente artigo buscou verificar quais
as dificuldades dos docentes no que tange as práticas socioambientais
desenvolvidas na escola e, indicar alternativas metodológicas
para a implementação da Educação Ambiental Crítica,
como superação do pragmatismo tecnicista e reducionista e, inserir
espaços de discussão e implementação de práticas pedagógicas
transformadoras.

Biografia do Autor

Gleice Prado Lima
Graduada em Ciências Biológicas Licenciatura
Plena pela Universidade Federal de Sergipe – UFS (2014).
Publicado
2015-11-08
Como Citar
Lima, G. P. (2015). Educação ambiental crítica: da concepção à prática. Revista Sergipana De Educação Ambiental, 2(1), 33-54. https://doi.org/10.47401/revisea.v2i1.4443