Ginga e resistência na poesia de Allan da Rosa

  • Alexandre Graça Faria Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

Resumo: O artigo elabora uma reflexão sobre a ginga como estratégia de resistência e desta como parâmetro de avaliação crítica da poesia. Para tanto lança mão da leitura de poemas de Allan da Rosa, selecionados dos livros Vão (2005) e Morada (2007), articulados a partir de idéias sobre literatura, arte e resistência, em diálogo com textos de Alfredo Bosi e Camille Dumoulié. Palavras-chave: literatura marginal, poesia brasileira contemporânea, Allan da Rosa, ginga Abstract: The paper develops a reflection on the swing as a strategy of resistance and this as a parameter of critical evaluation of poetry. To this end resorts to reading the poems of Allan Rose, selected books Vão (2005) and Morada (2007), articulated from ideas about literature, art and resistance, in dialogue with texts by Alfredo Bosi and Camille Dumoulié. Keywords: marginal literature, contemporary Brazilian poetry, Allan da Rosa, swing.
Publicado
2021-01-25
Como Citar
Faria , A. G. (2021). Ginga e resistência na poesia de Allan da Rosa . Revista Humanitae, 1(1), 04 - 11. Recuperado de https://seer.ufs.br/index.php/revistahumanitae/article/view/15148