A CIDADE COMO ESPAÇO DE APRENDIZAGEM: EDUCAÇÃO E MOBILIDADE NA FORMAÇÃO DOCENTE

Resumo

Este artigo apresenta parte de uma pesquisa, em andamento, financiada pelo Edital CAPES/FAPITEC/SE N° 10/2016 - Programa de Estímulo a Mobilidade e ao Aumento da Cooperação Acadêmica da Pós-Graduação em Sergipe. Esta pesquisa, desenvolvida em rede, tem como finalidade a promoção de ações colaborativas e cooperativas, na perspectiva da compreensão sobre como a cidade pode se constituir em espaços de convivência híbridos e multimodais de aprendizagem no âmbito da gamificação na educação na era da mobilidade. Participam desta investigação três universidades brasileiras Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e seus respectivos programas de pós-graduação, linhas e grupos de pesquisa. Como resultado, parcial, observamos um gap existente entre o mundo das crianças e adolescentes e o mundo da escola (o que envolve a formação docente em diferentes níveis), que apesar de seu caráter histórico, precisa problematizar as dimensões da instabilidade tecnológica vivenciadas pela juventude.

Biografia do Autor

Simone Lucena, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Professora do Departamento de Educação (DEDI/UFS) Campus Profe. Alberto de Carvalho - - Itabaiana, Sergipe. Professora do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGED/UFS). Lider do ECult - Grupo de Pesquisa em Educação e Cultiras Digitais.

Eliane Schlemmer, Universidade do Vale dos Sinos (Unisinos)
Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Doutora em Informática na Educação e Mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Bacharel em Informática pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS. Atualmente, é professora-pesquisadora titular do Programa de Pós-Graduação em Educação na UNISINOS (nota 7 na CAPES). Consultora na área de Educação Digital, Educação Online e Educação Corporativa. É líder do Grupo de Pesquisa Educação Digital - GPe-dU UNISINOS/CNPq, desde 2004.
Eucidio Pimenta Arruda, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Graduado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999), Mestre e Doutor em Educação pela UFMG (2002 e 2009). Trabalhou na Universidade Estadual de Minas Gerais entre 2002 e 2005, nas áreas de Educação, Tecnologia e Metodologia do Ensino de História. Trabalhou na Universidade Fumec entre 2002 e 2008, onde desenvolveu atividades como diretor de EaD, Coordenador do Projeto Veredas, Coordenador do setor de Especialização e desenvolveu diversos projetos de pesquisa e extensão.

Referências

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Aprendizagens e jogos digitais. Campinas: Alinea, 2011.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Ciberprofessor. Novas tecnologias, ensino e trabalho docente. Belo Horizonte: Autentica, 2004.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Documento técnico contendo estudo sobre o processo de implementação das tecnologias digitais nos currículos das escolas de educação básica dos Países membros da OCDE. UNESCO, 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=77891-produto-estudo-sobre-processo-implementacao-tecnologias-digitas-pdf&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192. Consultado em 27 de dez 2017.

BECKER, Fernando. Aprendizagem – concepções contraditórias. In: Schème: Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genéticas. Volume I nº 1 – Jan/Jun, 2008. Disponível em: http://www.marilia.unesp.br/scheme, acessado em 11 de agosto de 2018.

BOCCONI, Stefania et all. Developing Computational Thinking in Compulsory Education. European Comission, 2016. Disponível em http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC104188/jrc104188_computhinkreport.pdf.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (versão homologada pelo MEC em 20 de dezembro de 2017). Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf. Consultado em 02 de janeiro de 2018.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CIFUENTES, Gary A. Conceptualizando prácticas de liderazgo de las TIC: Un estudio en la educación superior colombiana. Archivos Analíticos de Políticas Educativas, 24(100), 2016. http://dx.doi.org/10.14507/epaa.24.2535

EUROPEAN SCHOOLNET. Computing our future Computer programming and coding Priorities, school curricula and initiatives across Europe. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/284139559_Computing_our_future_Computer_programming_and_coding_-_Priorities_school_curricula_and_initiatives_across_Europe. Consultado em 05 de fevereiro de 2018.

GATTI, Bernadete A.; NUNES, Marina Muniz Rosa. Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículos das licenciaturas em pedagogia, língua portuguesa, matemática e ciências biológicas. São Paulo: FCC/DPE, v. 29, p. 1-155, 2009.

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

LUCENA, Simone; VALE, Lucas Cerqueira do. Redes sociais na educação: um espaço de aprendizagem e interação é possível. In: LUCENA, Simone (Org.). Cultura digital, jogos eletrônicos e educação. Salvador: EDUFBA, 2014.

LUCENA, Simone; LESSA, Lívia Lima. As potencialidades das tecnologias móveis para a educação. In: PORTO, Cristiane; VERSUTI, Andrea (Orgs.). Multiplicidades e redimencionamentos na educação contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2014.

LUCENA, Simone. Culturas digitais e tecnologias móveis na educação. In: Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 59 p. 277-290, jan./mar. 2016.

McCONIGAL, Reality Is Broken: Why Games Make Us Better and How They Can Change the World. Penguin Press HC, The, 2011.

PIAGET, Jean. Desenvolvimento e Aprendizagem. Traduzido por Paulo Francisco Slomp, do original incluído no livro de: LAVATTELLY, C.S. e STENDLER, F. Reading in child behavior and development. New York: Hartcourt Brace Jonovich. 1972.

SANTAELLA, Lucia. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulos, 2007.

SCHLEMMER, Eliane. Conhecimento e Tecnologias Digitais no contexto da inovação: dos processos de ensino e de aprendizagem à gestão e estrutura da organização. In: GOMES, P. V. e MENDES, A. M. C. P. (Org.). Tecnologia e Inovação na Educação Universitária: O MATICE da PUCPR. Curitiba, 2006, v. 01, p. 237- 260.

SCHLEMMER, Eliane. Inovações? Tecnológicas? Na educação. In: Danie Ribeiro Silva Mill, Nara Maria Pimentel. (Org.). Educação a Distância: desafios contemporâneos. São Carlos: EDUFCar, 2010, v. 1, p. 71-90.

SCHLEMMER, E.; MARSON, F. Immersive Learning: Metaversos e Jogos Digitais na Educação. In: CISTI'2013 (8 ª Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação). 2013, Lisboa, Portugal.

SCHLEMMER, Eliane. Hibridismo, Multimodalidade e Nomadismo: codeterminação e coexistência para uma Educação em contexto de ubiquidade. In: Daniel Mill;Aline Reali. (Org.). Educação a distância, qualidade e convergências: sujeitos, conhecimentos, práticas e tecnologias. São Carlos: EdUFSCar, 2016, v. 1, p. 61-85.

ZICHERMANN, G. and LINDER, J. Game-Based Marketing. Jargonlab, Inc. and Joselin Linder. 2010.http://www.slate.com/id/2289302/ acessado em 18 de agosto de 2016.

Publicado
2019-06-13
Como Citar
Lucena, S., Schlemmer, E., & Arruda, E. P. (2019). A CIDADE COMO ESPAÇO DE APRENDIZAGEM: EDUCAÇÃO E MOBILIDADE NA FORMAÇÃO DOCENTE. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 11(01), 11-24. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i01.10214
Seção
Número Temático: Formação docente na era da mobilidade