O The student occupations movement in Pará, Brazil in 2016

  • Luís Antonio Groppo Universidade Federal de Alfenas. Alfenas, Minas Gerais, Brasil.
  • Ronaldo Marcos de Lima Araujo Universidade Federal do Pará. Belém, Pará, Brasil
  • Verena Cristina Monteiro Moraes Universidade Federal do Pará. Belém, Pará, Brasil
Palavras-chave: Student Movement. Youth. High school.

Resumo

A historical interpretation of the occupations of high schools in Pará, in 2016, is made, trying to understand their characteristics and their political and formative practices, based on the category of Thompson's experience and that of Rancière's historical subject. Five interviews were conducted in 2019, listening to young people who participated in the movement in four municipalities. As a result, Pará joined the national student occupation movement in a very active way, both adhering to the national agenda and proposing its own demands. Also, students experienced formative practices that gave new meaning to school culture, youth culture and political culture, combining both the autonomist tendency and the political orientation of student entities, producing significant impacts on the educational and political trajectories of the subjects interviewed.

Biografia do Autor

Luís Antonio Groppo, Universidade Federal de Alfenas. Alfenas, Minas Gerais, Brasil.

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG) – Brasil; Programa de Pós-Graduação em Educação da UNIFAL-MG; Grupo de Estudos sobre a Juventude da UNIFAL-MG; Pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). E-mail: luis.groppo@unifal-mg.edu.br

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-0143-5167

Ronaldo Marcos de Lima Araujo, Universidade Federal do Pará. Belém, Pará, Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Universidade Federal do Pará (UFPA) – Brasil; Programa de Pós-graduação em Educação Básica da UFPA; Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica da UFPA. E-mail: rlima@ufpa.br.

ORCID : https://orcid.org/0000-0002-5982-793X

Verena Cristina Monteiro Moraes, Universidade Federal do Pará. Belém, Pará, Brasil

Mestranda em Educação; Universidade Federal do Pará (UFPA) – Brasil; Programa de Pós-graduação em Educação Básica da UFPA; Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica da UFPA. E-mail: vemoraesufpa@gmail.com.

ORCID : https://orcid.org/0000-0003-0582-6322

Referências

BORGES, Scarlett Giovana; SILVA, Rodrigo Manoel Dias da. Condição adolescente e socialização política nas ocupações secundaristas em Caxias do Sul, RS. Práxis Educativa, 14(3), 1-17, 2019.
BRASIL. Ideb – Resultados. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP, 2019. Acessado em: http://inep.gov.br/educacao-basica/ideb/resultados.
FERREIRA, Eliza Bartolozzi; SILVA, Mônica Ribeiro. (orgs). Dossiê Centralidade do Ensino Médio no contexto da nova “Ordem e Progresso”. Educação & Sociedade, 38(139), 287-450, 2017.
GONÇALVES, Christian Pierre; RENA, Luís Carlos Castello Branco. O movimento de ocupação das escolas em Minas Gerais: formação política através da ação coletiva. In: MEDEIROS, Jonas; Januário, Adriano; MELO, Rúrion. (orgs.). Ocupar e resistir: movimento de ocupações de escolas pelo Brasil (2015-2016). São Paulo: 34, 2019, p. 222-243.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE Cidades, Censo 2010. Rio de Janeiro, 2019. Acessado em: https://www.ibge.gov.br.
MAL EDUCADO, O. Como ocupar um colégio? manual escrito por estudantes secundaristas da Argentina e Chile, 2015. Acessado em: https://gremiolivre.wordpress.com/2015/10/21/como-ocuparum-colegio-versao-online/
MEDEIROS, Jonas; JANUÁRIO, Adriano; MELO, Rúrion. (org.). Ocupar e resistir: movimento de ocupações de escolas pelo Brasil (2015-2016). São Paulo: 34, 2019.
RANCIÉRE, Jacques. A noite dos proletários: arquivos do sonho operário. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.
RANCIÉRE, Jacques. O espectador emancipado. Urdimento, 1(15), p. 107-122, 2010.
REGUILLO, Rossana. (2013). Disidencia: Frente al Desorden de las Cajas Abiertas - México, Breve y Precario Mapa de lo Imposible. E-misférica, 10(2), 2013.
SANTOS, Boaventura de Sousa. O fim do império cognitivo. A afirmação das epistemologias do Sul. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.
SAVIANI, Dermeval. A educação na Constituição Federal de 1988: avanços no texto e sua neutralização no contexto dos 25 anos de vigência. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, 29(2), 207-221, 2013.
HOMPSON, Edward Palmer. A formação da classe operária inglesa. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, v. 1: A árvore da liberdade, 1987.
THOMPSON, Edward Palmer. Os românticos: a Inglaterra na era revolucionária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.
VOIGT, André Fabiano. Jacques Rancière e a história: uma introdução. Cadernos de História, 19(30), 211-230, 2018.
Publicado
2021-02-17
Como Citar
Groppo, L. A., Araujo, R. M. de L., & Moraes, V. C. M. (2021). O The student occupations movement in Pará, Brazil in 2016. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 14(33), e14509. https://doi.org/10.20952/revtee.v14i33.14509
Seção
Publicação Contínua