Educational equity in vulnerable territories

  • Emerson Soares Barbosa Secretaria de Educação do Estado de São Paulo/Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil
  • Maria do Carmo Meirelles Toledo Cruz Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil.
  • Vanda Mendes Ribeiro Universidade Cidade de São Paulo/Instituto Jus para o Desenvolvimento de Inovações Tecnológicas, Sociais, Gestão de Políticas Públicas e Justiça Social, São Paulo, São Paulo, Brasil.
Palavras-chave: Basic education. Educational inequality. Educational politics. Guarulhos. Social vulnerability.

Resumo

This present article aimed to analyze the educational equity among state schools located in vulnerable territories in the city of Guarulhos. The analysis involves the final year of elementary and high school. The database used was formed by data from the School Performance Assessment System of the State of São Paulo (Saresp) and the São Paulo Social Vulnerability Index (IPVS). A quantitative approach was used, and the data set was examined using descriptive and variance analysis, with social vulnerability in the territories and the color/race of students as independent variables and the average of the Basic Education Development Index of the State of São Paulo (Idesp), performance level in Portuguese, Mathematics and school flow as dependent variables. The results in the analyzed teaching stages demonstrate the existence of variations and distances between the learning of students enrolled in schools with different levels of social vulnerability, interfering with the advancement of educational equity, with prejudice to students from schools with greater vulnerability.

Biografia do Autor

Emerson Soares Barbosa, Secretaria de Educação do Estado de São Paulo/Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil
Maria do Carmo Meirelles Toledo Cruz, Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil.
Vanda Mendes Ribeiro, Universidade Cidade de São Paulo/Instituto Jus para o Desenvolvimento de Inovações Tecnológicas, Sociais, Gestão de Políticas Públicas e Justiça Social, São Paulo, São Paulo, Brasil.

Referências

Artes, A., & Unbehaum, S. (2021). As marcas de cor/raça no ensino médio e seus efeitos na educação superior brasileira. Educação e Pesquisa [online] 47, e228335. https://doi.org/10.1590/S1678-4634202147228335

Bussab, W. O., & Morettin, P. A. (2017). Estatística Básica. São Paulo: Editora Saraiva.

Castillo, S. (2018). Racismo e educação: uma revisão critíca. Educação em Revista [online], v. 34. https://doi.org/10.1590/0102-4698192221

Crahay, M. (2000). Poderá a escola ser justa e eficaz? Da igualdade das oportunidades à igualdade dos conhecimentos. Lisboa: Instituto Piaget.

Cunha, C. C. C. da (2017). Estudo sobre componentes do IDESP na cidade de Guarulhos. 2017. Dissertação mestrado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil. Recuperado de https://bdtd.ibict.br/vufind/Record/CAMP_d4b78beb2f18882fe623ce045eaf56b2

Dubet, F. (2008). Democratização escolar e justiça da escola. Educação, 33 (3), 381-394. Recuperado de https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/1614

Dubet, F. (2009). Les dilemmes de la justice. In: DEROUET, J. C.; DEROUET-BESSON, M. C. (385). Repenser la justice dans le domaine de l’éducation et de la formation. Lyon: Peter Lang, p. 29-46, 2009.

Ernica, M., & Rodrigues, E. C. (2020). Desigualdades educacionais em metrópoles: território, nível socioeconômico, raça e genêro. Educação e Sociedade [online], 41, e228514. https://doi.org/10.1590/ES.228514

Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Seade. (2010). Índice Paulista de Vulnerabilidade Social. São Paulo. Recuperado de https://ipvs.seade.gov.br/

Gama, N. C. de O. (2009). O processo de conformação da periferia urbana no município de Guarulhos: os loteamentos periféricos como (re)produção de novas espacialidades e lugar de reprodução da força de trabalho. Dissertação Mestrado, Universidade São Paulo, São Paulo, SP. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-04022010-100806/

Girotto, E. D. (org.). (2018). Atlas da rede estadual de educação. Curitiba: Editora CRV.

Gomes, S. & Marques, F. Y. (2021). Por uma abordagem espacial na gestão de políticas educacionais: equidade para superar desigualdades. Educação e Sociedade [online], 42. https://doi.org/10.1590/ES.234175

Grosbaum, M. W. & Falsarella, A. M. (2016). Ensino médio, educação profissional e desigualdades socioespaciais no estado de São Paulo. Cadernos Cenpec, 6 (2), 192-215. http://dx.doi.org/10.18676/cadernoscenpec.v6i2.364

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2021). IBGE. Cidades, Rio de Janeiro. Recuperado de https://cidades.ibge.gov.br/brasil

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Inep. (2020). Censo Escolar, Brasília. Recuperado de https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-escolar

Kaztman, R. (2018) Reflexiones en torno a las metástasis de las desigualdades en las estructuras educativas latinoamericanas. Cadernos Metrópole [online], 20 (43), 823-839. https://doi.org/10.1590/2236-9996.2018-4309.

Kaztman, R. (2000). Notas sobre la medición de la vulnerabilidad social. Borrador para discusión. 5 Taller regional, la medición de la pobreza, métodos e aplicaciones. Montevideo: BID-BIRF-CEPAL. Recuperado de https://repositorio.cepal.org/handle/11362/31545

Koslinsky, M. C., & Bartholo, T. L. (2020) Desigualdades de oportinidades educacionais no inicío da trajetória escolar no contexto brasileiro. Lua Nova: Revista de Cultura e Política [online], (110), 215-245. https://doi.org/10.1590/0102-215245/110

Marshall, T. H. (2002). Cidadania e classe social. Brasília: Ed. Brasília.

Marucci, F., & Miranda, A. C. (2018). Família e desempenho de alunos do ensino médio em situação de vulnerabilidade social. Educação em Revista, 19 (2), 45-64. https://doi.org/10.36311/2236-5192.2018.v19n2.04.p45

Marchelli, P. S. (2016) Educação, trabalho e vulnerabilidade social: reflexões sobre os jovens excluídos do Ensino Médio. Tempos e Espaços em Educação, 9 (19), 129-146. https://doi.org/10.20952/revtee.v9i19.5601

Matheus, T. L. C., & Oliveira, L. D. (2018). Saberes locais sobre formação de jovens em vulnerabilidade social na região de M’Boi Mirim e proximidades. Pro-Posições [online]. 2018, 29 (2), 185-209. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8656341

Nascimento, J. A., & Cury, C. R. (2020). Qualidade da educação no horizonte da proteção infanto-adolescente. Cadernos de Pesquisa [online], 50 (177), 679-697. https://doi.org/10.1590/198053146873

Oliveira, R. P de, & Sampaio, G. T. C. (2015). Dimensões da desigualdade educacional no Brasil, RBPAE, 31 (3), 511 – 530. https://doi.org/10.21573/vol31n32015.60121

Penninck, R. (2019) Equidade educacional nos anos iniciais do ensino fundamental e vulnerabilidade social nos territórios do município de São Paulo. Dissertação Mestrado, universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, SP.

Ribeiro, K. G., Andrade, L. O. M., Aguiar, J. B. De., & Moreira, A. E. M. (2018). Educação e saúde em uma região de em situação de vulnerabilidade social: avanços e desafios para as políticas públicas. Interface, 22 (supl. 1), 1387-1398. Recuperado em https://www.scielo.br/j/icse/a/3X3TL3CwsbdDTtgg5wmjPZB/abstract/?lang=pt

Rocha, A. M. de S. (2021). Equidade educacional nos territórios vulneráveis do município de São Paulo. Dissertação Mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Villamizar Santamaria, S. (2015) Desigualdades sociales, ¿inequidades espaciales? Análisis de la segregación sociorracial en Bogotá (2005-2011). Revista Colombiana de Sociologia, 38 (2), 67-92. https://doi.org/10.15446/rcs.v38n2.54901

São Paulo. (2019). Programa de Qualidade na Escola. Boletim da Escola. Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo. Recuperado em http://idesp.edunet.sp.gov.br/boletim_escola2018.asp?ano=2018

Soares, J. F., & Delgado, V. M. S. (2016) Medida das desigualdades de aprendizado entre estudantes de ensino fundamental. Estudos em Avaliação Educacional, 27 (66), 754-780. https://doi.org/10.18222/eae.v27i66.4101

Souza, L. B. de., Pinto, M. P. P., & Fiorati, R. C. (2019). Crianças e adolescentes em vulnerabilidade social: bem-estar, saúde mental e e participação em educação. Cad. Bras. Ter. Ocup., 27(2), 251-269. https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO1812
Publicado
2022-06-23
Como Citar
Barbosa, E. S., Cruz, M. do C. M. T., & Ribeiro, V. M. (2022). Educational equity in vulnerable territories. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 15(34), e16958. https://doi.org/10.20952/revtee.v15i34.16958