Resist and advance in public education: contributions of historical-critical pedagogy

  • Lucas de Vasconcelos Soares Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, Pará, Brasil.
  • Maria Lilía Imbiriba Sousa Colares Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, Pará, Brasil.
  • José Claudinei Lombardi Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil.
Palavras-chave: Brazilian educational crisis. Educational politics. Public school.

Resumo

The study stems from the analysis of the 2016 Legal-Media-Parliamentary Coup that triggered a sharp crisis, mainly in the educational field. In view of this situation, it establishes dialogues with a counter-hegemonic pedagogical tendency: the Historical-Critical Pedagogy (PHC), proposing to answer what have been the contributions of the PHC to thinking about the public school in the context of crisis in Brazilian education. Through bibliographic research, the results indicate that, under a context of dismantling and vulnerabilities, the PHC is incorporated in educational debates and practices as an instrument of humanization, defending free public schools, omnilateral training, class struggle and the construction of an emancipatory praxis. As a pedagogical theory, PHC represents a fresh start in the face of the contestation of decontextualized curricula and processes, indicating the integration of individual/collective knowledge and universal knowledge, a movement conducive to the formation of articulated individuals in favor of social transformation.

Biografia do Autor

Lucas de Vasconcelos Soares, Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, Pará, Brasil.

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). Especialista em Gestão Escolar. Especialista em Coordenação Pedagógica. Graduado em Licenciatura em Pedagogia. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil (HISTEDBR/UFOPA). Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Maria Lilía Imbiriba Sousa Colares, Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, Pará, Brasil.

Doutora em Educação pela UNICAMP. Docente do curso de Pedagogia, do Programa de Pós-graduação em Educação/Ufopa e do Programa de Pós-graduação em Educação da Amazônia/PGEDA, polo Ufopa. Coordenadora Adjunta do PPGE/Ufopa e do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil – HISTEDBR/UFOPA”. É Vice coordenadora do Fórum de Editores de Periódicos de Educação das Regiões Norte e Nordeste Vice presidente da Região Norte da Sociedade Brasileira de Educação Comparada/SBEC (2020-2022). Bolsista do CNPq - Brasil (nº do processo 304018/2018-0).

José Claudinei Lombardi, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil.

Decano da Faculdade de Educação da UNICAMP. Doutorado em Educação, Área de Concentração: Filosofia e História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (1993). Livre-docência em História da Educação na Faculdade de Educação da Unicamp. Atualmente é Professor Titular em História da Educação na Faculdade de Educação – Unicamp. Coordenador executivo do Grupo de Estudos e Pesquisas "História, Sociedade e Educação no Brasil (HISTEDBR)”.

Referências

Aksenen, E. Z. (2015). A pedagogia histórico-crítica no bojo das teorias educacionais. In: XII Congresso Nacional de Educação. Paraná: PUC, p. 3644-3656. https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/17570_9258.pdf

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm

Brasil. (2019). Decreto Nº 10.004 de 5 de setembro de 2019. Brasília: Presidência da República. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/decreto/D10004.htm

Brasil/Mec. (2016). Portaria Nº 1.144 de 10 de outubro de 2016. Brasília: Ministério da Educação. https://www.bsgestaopublica.com.br/portariamec1144

Brasil/Mec. (2018). Resolução Nº 4 de 17 de dezembro de 2018. Brasília: MEC. https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/55640296

Carinhato, P. H. (2008). Neoliberalismo, reforma do estado e políticas sociais nas últimas décadas do século XX no Brasil. Aurora, 2(1), 37-46. https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/1192

Colares, A. A. (2020). Empresariamento da educação. In: Lima, A. B. D. & Previtali, F. S. & Lucena, C. (Orgs.). Em defesa das políticas públicas. Uberlândia: Navegando Publicações, p. 279-306. https://www.editoranavegando.com/livro-em-defesa-das-politicas-publi

Costa, A. G. & Vidal, E. M. (2020). Concepções e implicações da Accountability educacional no Brasil: o estado da questão. Revista Tempos e Espaços Em Educação, 13(2), e-13903. http://dx.doi.org/10.20952/revtee.v13i32.13903

Duarte, N. (2013). A pedagogia Histórico-crítica e a formação da individualidade para si. Germinal: Marxismo e Educação em debate, 5(2), 59-72. https://periodicos.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/9699

Gomes, M. A. D. O. & Colares, M. L. I. S. (2012). A educação em tempos de neoliberalismo: dilemas e possibilidades. Acta Scientiarum Education, 34(2), 281-280. https://doi.org/10.4025/actascieduc.v34i2.16978

Lombardi, J. C. & Colares, M. L. I. S. & Orso, P. J. (2021). Pedagogia histórico-crítica e prática pedagógica transformadora. Uberlândia: Navegando Publicações. https://www.editoranavegando.com/livro-pedagogia-historico-critica

Marques, H. J.; Duarte, N. (2020). A pedagogia histórico-crítica em defesa de uma educação revolucionária. Revista Ibero-americana de estudos em educação, 15(3), 2204-2222. https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14427

Malta, M. (2016). Projeto de Lei Nº 193/2016: Programa Escola sem Partido. Brasília: Senado Federal. https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/125666

Marx, K. (2010). Crítica da filosofia do direito de Hegel. [Tradução: Rubens Enderle e Leonardo de Deus]. 2ª ed. São Paulo: Boitempo.

Mészáros, I. (2008). A educação para além do capital. [Tradução: Isa Tavares]. 2ª ed. São Paulo: Boitempo.

Orso, P. J. (2020). O novo coronavírus, a pedagogia histórico-crítica, a sociedade de classes e o internacionalismo proletário. Revista Exitus, 10, 01-54. http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1432

Ribeiro, R. J. (2018). Escola pública no Brasil: como enfrentar os tempos difíceis. In: Krawczyk, N. (Org.). Escola pública: tempos difíceis, mas não impossíveis. Uberlândia: Navegando Publicações, p. 97-105. https://www.editoranavegando.com/livro-unicamp

Sanfelice, J. L. (2017). Com o golpe de 2016, para onde caminhará a educação? In: Lucena, C. & Previtali, F. S. & Lucena, L. (Org.). A crise da democracia brasileira. Uberlândia: Navegando Publicações, p. 261-278. https://www.editoranavegando.com/copia-politicas-educacionais-1

Saviani, D. (2020). Crise estrutural, conjuntura nacional, coronavirus e educação – o desmonte da educação nacional. Revista Exitus, 10, 1-25. http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/146

Saviani, D. (2018). Escola e democracia. 43ª ed. Campinas: Autores Associados.

Saviani, D. (2019). Pedagogia histórico-crítica, quadragésimo ano: novas aproximações. Campinas: Autores Associados.

Saviani, D. (2013). Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11ª ed. Campinas: Autores Associados.

Schlindwein, I. G. C. & Catini, C. R. (2021). Popular Education as a collective practice of insurgency and emancipation. Revista Tempos e Espaços em Educação, 14(33), e14279. http://dx.doi.org/10.20952/revtee.v14i33.14279

Soares, L. D. V. & Colares, M. L. I. S. (2020). Avaliação educacional ou política de resultados? Educação & Formação, 5(15), 1-24. https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/2951

Soares, L. D. V. & Colares, M. L. I. S. & Colares, A. A. (2021). A Organização do Trabalho Pedagógico no Oeste do Pará: Discussões no Contexto Pandêmico. Revista Educar Mais, 5(1), 83-98. http://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2119

Soares, L. D. V. & Ferreira, M. A. V. (2019). A PHC e as discussões do século XXI: diálogos e reflexões obtidas no grupo de estudo de Óbidos frente às mazelas do cenário educacional brasileiro. In: Condé, A. S. et al (Orgs.). Anais do XI Seminário Nacional do HISTEDBR, IV Seminário Internacional Desafios do Trabalho e Educação no século XXI e I Seminário Internacional do HISTEDBR. Uberlândia: Navegando Publicaçõesp. 1087-1097. https://www.semintertrabedu.com.br/anais

Yamazato, M. O. & Nascente, R. M. M. (2020). Concepções, projetos e experiências de educação integral no Brasil. Revista Tempos e Espaços Em Educação, 13(32), 1-20. https://doi.org/10.20952/revtee.v13i32.13541
Publicado
2022-03-14
Como Citar
Soares, L. de V., Colares, M. L. I. S., & Lombardi, J. C. (2022). Resist and advance in public education: contributions of historical-critical pedagogy. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 15(34), e17109. https://doi.org/10.20952/revtee.v15i34.17109