Digital teaching competences for m-learning in basic education

  • Anna Helena Silveira Sonego Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Patricia Alejandra Behar Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
Palavras-chave: Digital teaching skills, Mobile devices, M-learning, Planning

Resumo

The purpose of this article is to present the teaching digital skills necessary for the development of m-learning in basic education. These skills help in planning school activities, creating possibilities for teaching and learning through mobile devices. A case study was carried out during a distance extension course offered to 40 professors, belonging to two public universities in the south of the country, with 20 participants from each institution. Data collection was carried out in 2021/1, for 6 weeks, through activities available in the virtual learning environment Rooda, including the mapping of digital teaching skills. As a result, eight digital teaching skills for m-learning were identified. These are pointed out by the course participants and considered relevant to guide teachers both in planning and in teaching practices with the use of mobile devices, enhancing the teaching and learning process of students and innovation in basic education.

Biografia do Autor

Anna Helena Silveira Sonego, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Pós-Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Informática em Educação (PPGIE/UFRGS). Doutora em Educação pela Faculdade de Educação (FACED/ UFRGS), na linha de pesquisa Tecnologias Digitais na Educação (2019). Pesquisadora no Núcleo tecnológico digital aplicada a educação (NUTED/UFRGS) desde 2015. Mestra em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFSM, 2014), na linha de pesquisa Práticas Escolares e Políticas Públicas. Possui graduação em Agropecuária: Agroindústria pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (2009); Graduação em Formação de Professores para Educação Profissional pela Universidade Federal de Santa Maria (2010) e Especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas para educação (2011) pela mesma instituição. Com interesse em pesquisas nas seguintes áreas: processo de ensino e de aprendizagem mediado pelas tecnologias digitais na educação, convergência entre as modalidades educacionais, aprendizagem móvel, formação de professores e arquiteturas e estratégias pedagógicas para educação, em especial para a aprendizagem móvel.

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-9238-1327

Patricia Alejandra Behar, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Professora Titular da Faculdade de Educação e dos Cursos de Pós Graduação em Educação (PPGEdu) e em Informática na Educação (PPGIE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Visitor Professor pelo Programa Fulbright no Teachers College da Columbia University (2018-2019). Possui bolsa de Produtividade em Pesquisa (DT/Cnpq), nível I. Mestre (1991-1993) e Doutora (1994-1998) em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação a Distância (EAD) e Informática na Educação. Atua, principalmente, nos seguintes temas: desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs), arquiteturas pedagógicas, modelos pedagógicos para EAD, competências em EAD, recomendação pedagógica em EAD, formação de professores em AVAs, produção e avaliação de materiais educacionais digitais. Coordena o Núcleo de Tecnologia Digital aplicada à Educação (NUTED/Cnpq) da Faculdade de Educação (FACED) e vinculado ao Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação (CINTED), desde 2000. Lídel do grupo de pesquisa Cnpq. Desenvolveu o ambiente virtual ROODA, utilizado como uma das plataforma de EAD da UFRGS em cursos presencias, hibridos e totalmente a distância. Coopera com grupos de pesquisa a nivel nacional e internacional, como Argentina, Espanha, Portugal, EUA, Uruguai, Republica Tcheca, entre outros. Membro do comitê IFIP (International Federation for Information Processing) Technical Committee 3-Education. Autora dos Livros MODELOS PEDAGÓGICOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. ArtMed: Porto Alegre, 2009 e COMPETÊNCIAS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Penso: Porto Alegre, 2013 e RECOMENDAÇÃO PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Penso: Porto Alegre, 2019. Ganhadora do Prêmio CAPES de TESE EDIÇÃO 2012 na área INTERDISCIPLINAR, como orientadora. Membro da Rede Nacional de Ciência para Educação. Coautora de um dos documentos temáticos Competências Socioemocionais, Metacognição e Tecnologia Educacional, 2016.

ORCID: http://orcid.org/0000-0001-6939-5678

Referências

BEHAR, A. P (Org.). Competências em Educação a Distância. 1° ed. Porto Alegre: Penso, 2013.
BRASIL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Base Nacional Comum Curricular – Educação é a Base. [Online]. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf
Centro de Inovação para a Educação Brasileira. CIEB: Notas Técnicas #8: Competências de professores e multiplicadores para uso de TICs na educação. São Paulo: CIEB, 2019. E-book em pdf. [Online]; Disponível em: https://cieb.net.br/wp-content/uploads/2019/06/CIEB-Notas-T%C3%A9cnicas-8-COMPET%C3%8ANCIAS-2019.pdf
FERRARI, A. Digital competence in practice: an analysis of Frameworks. 1° ed. Sevilla: JRC IPTS, 2012.
MACEDO, L. Ensaios pedagógicos: como construir uma escola para todos? 1° ed. Porto Alegre: Artmed, 2005.
NIEWINSKI, S.; FOOHS, M. “O celular em sala de aula: uma proposta metodológica voltada para a educomunicação”. In: TAROUCO, L. M.; ABREU, C. S.(Orgs.). Mídias na Educação: a pedagogia e a tecnologia subjacentes. 1° ed. Porto Alegre: Editora Evangraf, 2017.
SILVA, K. K. A.; BEHAR, P. A. Competências Digitais na Educação: Uma Discussão acerca do Conceito. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.35, 2019/01 de Ago.
SILVA, K. K. A.; MACHADO, L. R.; BEHAR, P. A. “Competências digitais: um foco na m-learning”. In: BIANCHESSI, C. Cultura Digital: novas relações pedagógicas para Aprender e Ensinar. Volume I. Curitiba: Bagai, 2020. 189-206.
SONEGO, A. H. S. ARQPED-MOBILE: Uma arquitetura pedagógica com foco na aprendizagem móvel. 2019. 241páginas. Tese de Doutorado. Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.
SONEGO, A. H. S.; BEHAR, P. A. M-learning: o uso de dispositivos móveis por uma geração conectada. Revista Educação, Porto Alegre, v. 42, n. 3, p. 514-524, 2019/ set.- dez.
ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO. A ciência e a cultura (UNESCO), (2014). Diretrizes de políticas para aprendizagem móvel. Tradução Rita Brossard. Brasília: UNESCO.
ZABALA, A.; ARNAU, L. Como aprender e ensinar competências: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre: Artemed, 2010.
YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. Tradução: Cristhian Matheus Herrera. 5° ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.
Publicado
2022-04-03
Como Citar
Sonego, A. H. S., & Behar, P. A. (2022). Digital teaching competences for m-learning in basic education. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 15(34), e17258. https://doi.org/10.20952/revtee.v15i34.17258