Perceptions of physical education professionals about their teaching performance in APAES during the Coronavírus SARS-COV2 pandemic

  • Gabriel César Silveira Figueredo Universidade Feevale, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Denise Bolzan Berlese Universidade Feevale, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Gustavo Roese Sanfelice Universidade Feevale, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil.
Palavras-chave: APAE. Education. Physical Education. Remote teaching. Teachers.

Resumo

The SARS-CoV-2 Coronavirus pandemic has directly affected all areas of society, and education would be no different. Facing the rapid dissemination of COVID-19, in-person classes were suspended, bringing remote teaching into reality. The present article aims to investigate the perceptions of Physical Education professionals about their teaching performance in APAEs in Vale do Sinos region, in Rio Grande do Sul, during the Covid-19 pandemic period, as well as their expectations about the return to in-person classes. The research has a qualitative approach. Four Physical Education graduates were investigated. As an instrument, we used a semi-structured interview and notes referring to the interviewees' expressions during the interview. For the analysis of the results, the triangulation of methods was used, articulating the answers of the interviewees, with dialog with authors and, finally, notes during the interviews. The conclusion was that the APAEs investigated did not have the infrastructure to support remote teaching. It was also evidenced that, during the pandemic, the low investment in the educational sector in Brazil and the inequalities in the levels of access to social media made remote teaching difficult.

Biografia do Autor

Gabriel César Silveira Figueredo, Universidade Feevale, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil.
Denise Bolzan Berlese, Universidade Feevale, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil.
Gustavo Roese Sanfelice, Universidade Feevale, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

Almeida, P. R., Jung, H. S., & Silva, L. Q. (2021). Retorno às aulas: entre o ensino presencial e o ensino a distância, novas tendências. Prâksis, 18(3), 96-112.

Amorim, M. R. O. R. M. (2021). Tecnologias assistivas para a permanência de estudantes com deficiência visual em tempos de pandemia. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica de Brasília, Brasília: UnB.

Andrade, N. A. (2021). Como avaliar os alunos do ensino fundamental durante o período remoto. Educar e Evoluir, 1(3), 7-12.

Bazhuni, R. F., & Silva, L. R. (2020). Ações de docência na pandemia: desafios e oportunidades com as novas tecnologias digitais. Revista Carioca de Ciência, Tecnologia e Educação, 5, 141.

Brandenburg, C. (2020). Cartilha educação e saúde no combate a pandemia da (covid-19). Revista Pemo, 2(2), 1-15.

Brasil. (2020a). Parecer 05, de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: MEC/CNE. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011- pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192

Brasil. (2020b). Portaria 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Brasília. https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376

Brasil. (2012). Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília: MS/CNS. https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Candau, V. M. (2000). A didática em questão. Petrópolis, RJ: Vozes.

Carneiro, L. A. (2020). Uso da tecnologia no ensino superior brasileiro em tempos de pandemia COVID-19. Research, Society and development, 9(8), 26532.

Carvalho, C. B. et al. (2020). Remote Education and Specific Needs: the role of schools and families. Brazilian Journal of Development, 6(10), 108209.

Conde, P. S., Camizão, A. C., & Victor, S. L. (2020). Pandemia e atividades remotas: possibilidades e desafios para a educação especial. Revista Cocar, 14(30), 1-16.

Dias, É., & Pinto, F. C. F. (2020). A Educação e a Covid-19. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 28(108), 545-554.

Federação Nacional das APAEs – FENAPAES. (2018). Estatuto da Federação Nacional das Apaes. https://media.apaebrasil.org.br/1642-estatuto-fenapaes.pdf

Fiorentin, D. T. (2019). A importância da APAE no atendimento dos sujeitos com deficiência intelectual e múltipla do município de São Miguel do Oeste. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão Pública Municipal) – Universidade de Brasília, Brasília: UnB. https://bdm.unb.br/bitstream/10483/25966/1/2019_DanielaTavaresFiorentin_tcc.pdf

Freire, P. (2005). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Gil, A. C. (2008). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Godoi, M. et al. (2020). O ensino remoto durante a pandemia de Covid-19: desafios, aprendizagens e expectativas dos professores universitários de Educação Física. Research, Society and Development, 9(10),8734.

Gomez, F. (2020). Comentando o cenário atual da educação brasileira em meio a pandemia. Ipê Roxo, 2(1), 39-48.

Guerreiro, E. P, Pestana, F. M. P, & Andrade, M. V. L. T. (2020). O desenvolvimento pessoal dos autistas da APAE. Social Meeting Scientific Journal, 1(1), 155-167.

Marcondes, N. A. V., & Brisola, E. M. A. (2014). Análise por triangulação de métodos: um referencial para Estatuto da Federação Nacional das Apaes. Pesquisas qualitativas. Revista Univap, 20(35), 201-208.

Mascarenhas, A. D. N., & Franco, A. R. S. (2020). Reflexões Pedagógicas em tempos de Pandemia: Análise do Parecer CNE 05/2020. Revista Olhar de Professor, 23, 1-6.

Masseron, C. Q. (2020). A educação básica em época de pandemia. Revista Carioca de Ciência, Tecnologia e Educação, 5, 158.

Matos, L. S., Pinheiro, W. C., & Bahia, M. C. (2020). Vivências do lazer para discentes do curso de Educação Física da Universidade Federal do Pará no contexto de pandemia da Covid-19. LICERE - Revista do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer, 23(3), 251-288.

Minayo, M. C. S. (2010). Introdução. In: Minayo, M. C. S., Assis, S. G., & Souza, E. R. (Orgs.). Avaliação por triangulação de métodos: Abordagem de Programas Sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz. pp. 19-51.

Morais, M. E., Bezerra, S. M., Oliveira, J. L. (2020). Diálogos sobre atuação docente inspirados nas experiências com tecnologias digitais em aulas remotas. Conedu – VII Congresso Nacional de Educação, online. Anais [...]. https://editorarealize.com.br/index.php/artigo/visualizar/68330

Moreira, L. S., Martins, R., & Rocha, H. P. A. (2020). Dispositivos para educação do corpo e modulação do comportamento nas aulas de Educação Física: ponto de vista sobre o contexto pandêmico. Temas em Educação Física Escolar, 5(1), 2-22.

Neves, J. L. (1996). Pesquisa qualitativa – características, usos e possibilidades. Caderno de pesquisas em administração, 1(3), 1-5.

Oliveira, H. V., & Souza, F. S. (2020). Do conteúdo programático ao sistema de avaliação: reflexões educacionais em tempos de pandemia (COVID-19). Boletim de Conjuntura (BOCA), 2(5), 2867.

Oliveira, J. (2020). Em meio à rotina de aulas remotas, professores relatam ansiedade e sobrecarga de trabalho. El País Brasil. São Paulo, 21 mai. https://brasil.elpais.com/brasil/2020-05-21/em-meio-a-rotina-de-aulas-remotas-professores-relatam-ansiedade-sobrecarga-de-trabalho.html

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale.

Raiol, R. (2020). Praticar exercícios físicos é fundamental para a saúde física e mental durante a Pandemia da COVID-19. Brazilian Journal of health Review, 3(2), 2804-2813.

Riegel, A., Marques, L. N., & Wuo, A. S. (2020). Legislações que orientam o ensino para educandos com deficiência em tempos de pandemia – COVID-19. Humanitaris, 2(2), 107-118.

Rosa, S. S. (2002). Construtivismo e mudança. 8 ed. São Paulo: Cortez.

Rundle, A. G. (2020). COVID‐19–Related School Closings and Risk of Weight Gain Among Children. Obesity, 28(6), 1008-1009.

Santos, V. B. O.; Santos, S. M. P. (2020). Ensino remoto pelo edmodo em tempo de pandemia. Revista Carioca de Ciência, Tecnologia e Educação, 5, 140.

Silva, D. S., Andrade, L. A. P., & Santos, S. M. P. (2020). Alternativas de ensino em tempo de pandemia. Research, Society and development, 9(9), 1-17.

Souza, Á. F. et al (2021). Acesso às tecnologias educacionais em instituições públicas: os desafios de inovar em tempos de pandemia no Brasil. Research, Society and Development, 10(10), 1-11.

Teixeira, A. L. T. S., & Destro, D. S. (2020). Obesidade infantil e educação física escolar: possibilidades pedagógicas. Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery, 9, 1-15.

Valente, G. S. C. (2020). O ensino remoto frente às exigências do contexto de pandemia: Reflexões sobre a prática docente. Research, Society and Development, 9(9), 1-13.

Publicado
2022-09-12
Como Citar
Figueredo, G. C. S., Berlese, D. B., & Sanfelice, G. R. (2022). Perceptions of physical education professionals about their teaching performance in APAES during the Coronavírus SARS-COV2 pandemic. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 15(34), e17380. https://doi.org/10.20952/revtee.v15i34.17380