The new public management and implications on teaching work in the public sector

  • Ari Raimann Federal University of Jataí, Jataí, Goiás, Brazil.
  • Eulália Gonçalves Souza Oliveira Federal University of Jataí, Jataí, Goiás, Brazil.
Palavras-chave: Education, Teaching, Management, Work

Resumo

The objective of this text is to analyze the State Reform and the implementation of the New Public Management (NPM) and its implications in the field of education, especially in the teaching work in the public sector. The restructuring of education from the 1990s onwards, in the context of the NPM, imposes on teaching work principles and values arising from the productive society of capital, with determinations from the private sector. The text stems from extensive research carried out at the Stricto Sensu Postgraduate level. Data were collected in a municipality in the state of Mato Grosso, in the municipal and state network.

Biografia do Autor

Ari Raimann, Federal University of Jataí, Jataí, Goiás, Brazil.
Eulália Gonçalves Souza Oliveira, Federal University of Jataí, Jataí, Goiás, Brazil.

Referências

Antunes, R. (2018). O Privilégio da Servidão: o novo proletário de serviços da era digital.

Antunes, R. (2020). A precarização do trabalho docente em tempos de pandemia. Adufal TV. Available: https://youtu.be/amUDLObTyIY. Access: 22 Sep. 2020

Apple, M. W. (2005). A política do conhecimento oficial: faz sentido a ideia de um currículo nacional? In: MOREIRA, Antônio Flávio; SILVA, Tomaz Tadeu da (Orgs.). Currículo, cultura e sociedade. 8. ed. São Paulo: Cortez.

Ball, S. J. (2002). Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performatividade. Revista Portuguesa de Educação, 15(2), 3-23.

Ball, S. J. (2004). performatividade, privatização e o pós-estado do bem-estar. Dossiê: "Globalização e educação: precarização do trabalho docente – II", Unicamp, set/dez. Available: http://www.cedes.unicamp.br. Access: 30 maio 2019.

Ball, S. J. (2019). The Education debate. Bristol: The Policy Press.

Banco Mundial – BIRD (1997). El Estado en un mundo de transformación. Resumen del informe sobre el desarrollo mundial, publicado por el Banco Mundial en 1997. Revista Gestión y Análisis de Políticas Públicas, 09, 133-151.

Brasil. (2016). Constituição Federal da República Federativa do Brasil. Texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações determinadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/94, pelas Emendas Constitucionais nos 1/92 a 91/2016 e pelo Decreto Legislativo n° 186/2008. Senado Federal. Available: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf?sequence=1?concurso=CFS%202%202018. Access: 20 Oct. 2020

Braverman, H. (1987). Trabalho e Capital Monopolista: a degradação do trabalho no século XX. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, p. 348-49.

Evangelista, O, & Shiroma, E. O. (2007). Professor: protagonista e obstáculo da reforma. Educ. Pesqui., 33(3), 531-541.

Evangelista, S. T. (2013). Política de remuneração variável por desempenho docente: as reações e vivências dos professores da prefeitura municipal do Rio de Janeiro. Niterói, Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal

Fluminense.

Freitas, L. C. (2011). Responsabilização, meritocracia e privatização: conseguiremos escapar ao neotecnicismo? In: SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO BRASILEIRA, 3, 2011, Campinas. Anais... Campinas: UNICAMP/CEDES, 2011. Available: http://www.cedes.unicamp.br/seminario3/luiz_freitas.pdf. Access: 21 July 2020.

Frigotto, G., & Ciavatta, M. (2003). Educação básica no Brasil na década de 1990: subordinação ativa e concedida à lógica do mercado. Educação & Sociedade, 24(82), 93-130.

Hypolito, Á. M. (2011). Reorganização Gerencialista da Escola e Trabalho Docente. Educação, 21, 1-18.

Lima, P. G. (2015). Reestruturação produtiva, reforma do Estado e políticas educacionais no Brasil. Simpósio Internacional o estado e as políticas educacionais no tempo presente, 5, Uberlândia. Anais... Uberlândia: UFU. Available: http://periodicos.estacio.br/index.php/reeduc/article/viewArticle/1242. Access: 08 Jan. 2021.

Marx, K. (1988) O Capital: crítica da economia política/Karl Marx; tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural.

Marx, K, & Engels. F. (2001). Manifesto do Partido Comunista. 1a ed. Porto Alegre: L&PM.

Maués, O. C. (2005) O trabalho docente no contexto das reformas. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 28ª, 2005, Caxambu. Trabalho. Caxambu: Grupo de Trabalho 05: Estado e Política Educacional, p. 01.

Netto, J. P.; Braz, M. (2012). Economia política: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez.

OLIVEIRA, D. A. (2004). A reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilização. Educação e Sociedade, 25(89), 1127-1144.

Oliveira, D. A. (2005) Regulação das políticas educacionais na américa latina e suas consequências para os trabalhadores docentes. Revista Educação & Sociedade, 26(92), 753 - 775.

Oliveira, D. A., Gonçalves, G. B. B., Melo, S. D. G., Fardin, V., & Mill, D. (2002). Transformações na organização do processo de trabalho docente e suas consequências para os professores. Trabalho & Educação, 11, 51-65.

Previtali, F. S., & Fagiani, C. C. (2014). Organização e controle do trabalho no capitalismo contemporâneo: a relevância de Braverman. Cadernos EBAPE.BR, 12(4), 756-769.

Previtali, F. S., & Fagiani, C. C. (2019). Trabalho Precário e Precarização Docente na Educação Básica no Brasil na Atual Fase da Acumulação do Capital. Diversa Prática, Revista Eletrônica da Divisão de Formação Docente, 5(2), 1-442.

Raimann, A., & Farias, R. H. S. (2020). Plano municipal de educação e o trabalho docente sob tensões. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, 15(1), 780-795, 2020. https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp.1.13349

Saviani, D. (2013) História das ideias pedagógicas no Brasil. 4. ed. São Paulo: Autores

Associados.

Shiroma. E. O. (2003). Política de Profissionalização: Aprimoramento ou Desintelectualização do Professor? Intermeio: Revista do Mestrado em Educação, 9(17), 64-83.

Shiroma, E. O., & Evangelista, O. (2004). Implicações da política de profissionalização sobre a gestão e o trabalho docente. s. l.

Shiroma, E. O., & Evangelista, O. (2011). Avaliação e responsabilização pelos resultados: atualizações nas formas de gestão de professores. Perspectiva, 29(1), 127-160.

Shiroma, E., Moraes, M., & Evangelista, O. (2011) Política educacional. 4. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, p. 128.

Zanardini, I. M. S. (2007). A reforma do Estado e da educação no contexto da ideologia da pós-modernidade. Perspectiva, 25(1), 245-270.

Publicado
2022-08-10
Como Citar
Raimann, A., & Oliveira, E. G. S. (2022). The new public management and implications on teaching work in the public sector. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 15(34), e17917. https://doi.org/10.20952/revtee.v15i34.17917