Análise da formação em pesquisa: resultados de duas turmas de alunos do Curso de Mestrado em Educação da Universidade Federal de Sergipe

  • Maria Benedita Lima Pardo
  • Christiane Rocha Gomes
  • Ana Almeida Costa

Resumo

A pesquisa constitui marca distintiva do ensino superior e a Universidade deve promover e renovar a produção científica. Tendo em vista a escassez de estudos que abordam a formação em pesquisa do ponto de vista do aluno de pós-graduação e a necessidade de se desenvolver conhecimento sobre o processo de formação do pesquisador, elaborou-se esta pesquisa. Ela teve por objetivos analisar a experiência em pesquisa desenvolvida no decorrer da graduação e da pós-graduação, bem como levantar sugestões para a melhoria dessa formação a partir de relatos de alunos do curso de Mestrado em Educação da Universidade Federal de Sergipe, ingressos nos anos de 2002 e 2003. Os resultados obtidos mostraram que, para ambos os grupos, a participação em pesquisa envolvendo iniciação científica foi pequena, nunca ultrapassando 20% dos participantes. Com relação à avaliação de domínio das etapas de pesquisa no mestrado, ambos os grupos avaliaram melhor seu domínio sobre as etapas de planejamento
do que sobre as de execução. No cômputo geral, o grupo de mestrandos de 2003 avaliou melhor seu domínio que o grupo de 2002. Sugere-se que os resultados obtidos com essa pesquisa sejam discutidos pela Coordenação de curso visando à tomada de decisões que possam trazer melhorias para a formação do pesquisador.
Como Citar
Pardo, M. B. L., Gomes, C. R., & Costa, A. A. (1). Análise da formação em pesquisa: resultados de duas turmas de alunos do Curso de Mestrado em Educação da Universidade Federal de Sergipe. Revista Tempos E Espaços Em Educação. https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2205