Videogames e projetos didáticos na educação para a saúde

  • Anna Dipace
  • Pierpaolo Limone

Resumo

O artigo pretende salientar que o videogame representa uma atividade que faz bem à saúde pelo menos por dois motivos: promove aprendizagens significativas e favorece o desenvolvimento de estilos de vida saudáveis. O texto traz uma reflexão sobre uma possível revolução didática em que as tecnologias digitais, os videogames se colocam como os principais artefatos a partir dos quais se pode planejar estilos de vida saudável no interior dos contextos escolares. A pesquisa científica no âmbito dos videogames educativos e sua integração no planejamento didático tem sido muito ativa e oferece desafios que a escola não pode ignorar. Os videogames na educação representam um exemplo concreto e inovador na redefinição de ofertas formativas promovidas pelos sistemas escolares. Também representam instrumentos didáticos estratégicos que possibilitam gerir de modo criativo problemas complexos, como o da saúde, visto que estimulam a inteligência e encorajam sua exploração.
Como Citar
Dipace, A., & Limone, P. (2015). Videogames e projetos didáticos na educação para a saúde. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 8(17), 61-72. https://doi.org/10.20952/revtee.v8i17.4514
Seção
Número Temático: Cultura, Formação e Mídia-Educação