Jovens em jogo: jogando para construir e refletir

  • Flavia Nizia da Fonseca Ribeiro
  • Stella Maria Peixoto de Azevedo Pedrosa
  • Maria Apparecida Campos Mamede-Neves

Resumo

A pesquisa apresentada tem por objetivo conhecer as estratégias usadas pelos jovens quando jogam games e investigar se a imersão em jogos eletrônicos (via computadores) permite a aproximação dos jovens com a linguagem digital favorecendo a sua inclusão digital. Além disso, pretende investigar se, trabalhados de forma psicopedagógica, o jogar permite a construção de um conhecimento que ultrapasse a habilidade em jogá-los. Em sua fase inicial o trabalho de campo está sendo desenvolvido em uma zona favelizada da região norte da cidade do Rio de Janeiro. Uma vez por semana, são desenvolvidas oficinas junto a um grupo de meninos e meninas entre 11 a 14 anos que participam de um projeto mais amplo que oferece diversas atividades. Embora o foco da pesquisa não seja a aprendizagem escolar, há indicações que, transposta para a sala de aula, a dinâmica das oficinas poderia contribuir significativamente para o desenvolvimento do pensamento reflexivo, o que implica positivamente na aprendizagem de conteúdos curriculares.
Como Citar
Ribeiro, F. N. da F., Pedrosa, S. M. P. de A., & Mamede-Neves, M. A. C. (2015). Jovens em jogo: jogando para construir e refletir. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 8(17), 73-84. https://doi.org/10.20952/revtee.v8i17.4515
Seção
Número Temático: Cultura, Formação e Mídia-Educação