ABORDAGEM QUANTITATIVA NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO: INVESTIGAÇÕES NO COTIDIANO ESCOLAR

  • Leandra Fernandes do Nascimento Universidade Estadual do Ceará Doutoranda Programa de pós-graduação em Educação - PPGE
  • Maria Marina Dias Cavalcante Universidade Estadual do Ceará Professora Doutora em Educação Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE

Resumo

Esse artigo sintetiza o resultado dos estudos, pesquisas, discussões e debates realizados pelos autores e demais colegas de turma, participantes no percurso da disciplina de Seminário de Prática de Pesquisa I do Programa de Pós-Graduação em Educação de uma Universidade Brasileira concernente aos métodos de pesquisa e suas implicações epistemológicas na produção de conhecimentos científicos em Educação. Desse modo, o referido texto tem por objetivo discorrer acerca da abordagem quantitativa em educação com ênfase nas questões epistemológicas e metodológicas, destacando os aspectos histórico e teórico-metodológico referentes às pesquisas com abordagem quantitativa, registrando, portanto, seus fundamentos. Finalmente, registra-se uma discussão em torno das potencialidades e dos limites da utilização das pesquisas com abordagem quantitativa em Educação.


Referências

CHRISTENSEN, L. B. Experimental methodology. 10ª ed. Boston: Allyn and Bacon, 2006.

GATTI, B. A. A pesquisa em educação: pontuando algumas questões metodológicas, PUC-SP, 2006.

GATTI, B. A. Estudos quantitativos em educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.1, p. 11-30, jan./abr. 2004.

GUBA, E. G., & LINCOLN, Y. S. (1994). Competing paradigms in qualitative research. In N. K. DENZIN & Y. S. LINCOLN (Eds.), Handbook of qualitative research (pp. 105-117). Thousand Oaks, CA: Sage.

KERLINGER, E. N., Y LEE, H.B. (2002). Investigación del comportamiento: Métodos de investigación en ciencias sociales. 4ª ed. México: MacGraw Hill, 2002.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas. 5ª ed. São Paulo,SP: Perspectiva,1996.

KUJAWSKI, G. M. Descartes existencial. São Paulo: Herder, 1969.

MERTENS, M. D. Research and evaluation in education and psychology: integrating diversity with quantitative, qualitative and mixed methods. 2ª ed. Thousand Oas, CA: Sange, 2005.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 32ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

ROJAS S. R. Guía para realizar investigaciones sociales. México: Ed. Plaza y Valdés, 2002.

SAMPIERI, R. H; CALLADO, C. F; LUCIO, M. P. B. Metodologia da pesquisa. 5ª ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

SELLTIZ, C.; WHRIGHTSMAN, L. S.; COOK, S. W. Tradução de Maria Martha Hubner de Oliveira. Métodos de pesquisas nas relações sociais. São Paulo: EPU, 1987.

TEIXEIRA, E. As três metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. Petrópolis/RJ: Vozes, 2007.

ZAMBONI, S. A pesquisa em arte: um paralelo entre arte e ciência. Campinas/SP: Autores Associados, 1998 (coleção polêmicas do nosso tempo; 59).

Publicado
2018-03-29
Como Citar
Nascimento, L. F. do, & Cavalcante, M. M. D. (2018). ABORDAGEM QUANTITATIVA NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO: INVESTIGAÇÕES NO COTIDIANO ESCOLAR. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 11(25), 249-260. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i25.7075
Seção
Artigos de Demanda Contínua