A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA HORTA ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO ENTRE DUAS ESCOLAS DA CIDADE DE RIO GRANDE/RS

  • Marcelo Dias Rodrigues Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Diego Mendes Cipriano Universidade Federal do Rio Grande - FURG.
  • Bread Soares Estevam Universidade Federal do Rio Grande - FURG.
  • Daiane Luísa Miezerski Calheiros Universidade Federal do Rio Grande - FURG.
  • Francisco Quintanilha Veras Neto Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Anderson da Silva Leitão Centro Universitário Fundação de Ensino Octávio Bastos - UNIFEOB

Resumo

O presente estudo de caso tem como objetivo relacionar a Educação Ambiental  (EA) aos aspectos multidisciplinares de conteúdos das ciências naturais, tendo por base o tema da “horta escolar” e de sua interpretação por estudantes de duas escolas da cidade do Rio Grande/RS, uma delas situada no contexto urbano, e a outra, no meio rural. Como procedimento metodológico, foi elaborado um questionário discutindo junto às escolas em reuniões agendadas anteriormente e dúvidas pertinentes às questões propostas foram esclarecidas servindo de base para investigação desta pesquisa, realizada com aproximadamente vinte e seis alunos entre as duas escolas. De um modo geral, as manifestações textuais dos educandos foram agrupadas em diferentes eixos tematizados da seguinte forma: Agricultura Orgânica e Interdisciplinaridade. Como resultados, podemos compreender que a horta escolar constitui-se num potencial “laboratório vivo” que transcende os domínios da sala de aula.

Biografia do Autor

Marcelo Dias Rodrigues, Universidade Federal do Rio Grande - FURG
Graduado em Artes Visuais e Mestre em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande
Diego Mendes Cipriano, Universidade Federal do Rio Grande - FURG.
Bacharel em História e Mestre em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Licenciando em História pela Unicesumar. Pós-Graduado em Metodologia do Ensino de História e Geografia; Docência no Ensino Superior e Educação à Distância e as Tecnologias Educacionais pela Unicesumar. Pós-Graduando em Metodologia do Ensino de Sociologia e Filosofia pela Universidade Cândido Mendes do Rio de Janeiro. Professor do Programa de Pós-Graduação em Gestão Ambiental em Municípios da Universidade Federal do Rio Grande – FURG.
Bread Soares Estevam, Universidade Federal do Rio Grande - FURG.
Graduado em História e Mestre em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande. Professor da rede básica do município do Rio Grande-RS.
Daiane Luísa Miezerski Calheiros, Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

Bacharel em Serviço sSocial pela Universidade do Norte do Paraná. Bacharel em Direito pela Faculdade Anhanguera Educacional. Pos-Graduada em Estratégia e Saúde da Família pelo Portal Faculdade. Pós-Graduada em Saúde da Família com Ênfase em Políticas Públicas pela Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco. Pós-Graduada em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande. Pos-Graduanda em Servico Social e Gestão do Sistema Unico de Assistência Social  - SUAS pela Faculdade São Braz. Pós-Graduanda em Políticas Sociais pela Faculdade São Braz.

Francisco Quintanilha Veras Neto, Universidade Federal do Rio Grande - FURG
Doutor em Direito, Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental - PPGEA da Universidade Federal do Rio Grande-RS. Desenvolve investigações nas áreas de educação ambiental, ecologia, sustentabilidade e história ambiental.
Anderson da Silva Leitão, Centro Universitário Fundação de Ensino Octávio Bastos - UNIFEOB
Licenciado em Ciências Sociais pelo Centro Universitário Fundação de Ensino Octávio Bastos - UNIFEOB. Bacharel em Biblioteconomia e Ciências da Informação e da Documentação pela Universidade de São Paulo (USP). Professor efetivo da disciplina de Sociologia, no nível medio de Ensino e na Educação de Jovens e Adultos, no âmbito da rede estadual de educação do estado de São Paulo.

Referências

ALMEIDA, Maria da Conceição de. Mapa Inacabado da Complexidade. In: SILVA, Aldo Aloísio Dantas da; Galeano, Alex (orgs.). Geografia, Ciência do Complexus: ensaios transdisciplinares. Porto Alegre: Sulina, 2004.

CAPRA, Fritjof e outros; STONE, Michael K.;BARLOW, Zenobia (orgs). Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. São Paulo: Cultrix, 2006.

CARVALHO, Edgar de Assis. Tecnociência e sistemas complexos contemporâneos. In: CARVALHO, Edgar de Assis; MENDONÇA, Terezinha (orgs). Ensaios de complexidade 2. Porto Alegre: Sulina, 2003.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004.

FOSTER, John Bellamy.A ecologia de Marx: materialismo e natureza. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,2010.

KITZMANN, Dione; ASMUS, Milton. Ambientalização sistêmica – do currículo ao socioambiente. Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, pp. 269-290, Jan/Abr 2012. Disponível em: <http://www.curriculosemfronteiras.org/vol12iss1articles/kitzmann-asmus.pdf> Acesso em: em: 27 fev. 2013.

KOWARICK, Lúcio. A espoliação urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

LEFF, Enrique. Pensar a complexidade ambiental. In: LEFF, Enrique (coord). A complexidade ambiental. São Paulo: Cortez, 2003.

PACHECO, José Augusto. Currículo, Aprendizagem e Avaliação. Uma abordagem face à agenda globalizada. Revista Lusófona de Educação, 17, 75-90. Disponível em: Acesso em 27 fev. de 2013.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2007.

Publicado
2018-09-21
Como Citar
Rodrigues, M. D., Cipriano, D. M., Estevam, B. S., Calheiros, D. L. M., Neto, F. Q. V., & Leitão, A. da S. (2018). A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA HORTA ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO ENTRE DUAS ESCOLAS DA CIDADE DE RIO GRANDE/RS. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 11(27), 217-232. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i27.7272
Seção
Artigos de Demanda Contínua