APROVAR PARA MODERNIZAR: PRIMEIRO PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA CATARINA (1969/1980) E O SISTEMA DE AVANÇO PROGRESSIVO

  • Susane Costa Waschinewski Doutoranda no Programa de pós-graduação em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
  • Giani Rabelo Professora permanente na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

Resumo

Este artigo é um dos resultados do projeto de pesquisa denominado Desenvolvimento, Educação e Planejamento em Santa Catarina (1955-2010), que teve como objetivo central analisar a trajetória e a relação entre os planos nacionais e estaduais de educação com os planos nacionais e estaduais de desenvolvimento, bem como suas orientações para a formulação das políticas públicas educacionais em Santa Catarina. Tem como objetivo discutir a interface entre esses planos no que se refere aos investimentos na educação, tanto na esfera nacional e estadual, e a política do Sistema de Avanço Progressivo (SAP), que previa a redução dos altos índices de evasão e repetência no estado catarinense, colocada em prática entre os anos de 1960 até o início dos anos de 1980. Em Santa Catarina o SAP, apesar de ser concebido como uma proposta pedagógica capaz de diminuir os elevados índices de reprovação, foi utilizado como forma de contenção de gastos, permitindo a passagem mais rápida dos alunos pelo sistema educacional sem a preocupação efetiva com o desempenho escolar dos alunos.

Biografia do Autor

Susane Costa Waschinewski, Doutoranda no Programa de pós-graduação em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), na Linha de Pesquisa: História e Historiografia da Educação. Membro do Grupo de Pesquisa Ensino de História, Memória e Culturas. Participa do Grupo de Estudos História, Cultura Escrita e Leitura (GEHCEL) vinculados ao Laboratório de Patrimônio Cultural (LapPac - UDESC). Mestre em Educação (2017) pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) na linha de pesquisa Educação, Linguagem e Memória. Membro do grupo de Pesquisa História e Memória da Educação (GRUPEHME) da mesma instituição. Graduada em Geografia, com Habilitação em Licenciatura e Bacharel. Especialização (em andamento) em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade EJA (PROEJA) pela instituição Federal de Ensino (IFSC).
Giani Rabelo, Professora permanente na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

FotoAtualmente vem desenvolvendo seu estágio pós doutoral na Universidade de Lisboa, no Instituto de Educação; Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008); Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (1997); Especialista em Serviço Social (1992) pela Universidade Federal de Santa Catarina e Graduada em Serviço Social pela Fundação Educacional do Sul de Santa Catarina (1986). Professora titular da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), desde 1996. Professora permanente dos Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e Desenvolvimento Sócioeconômico (PPGDS) e professora do Curso de Pedagogia. No PPGE está vinculada à Linha de Pesquisa Educação, Linguagem e Memória e ocupou a função de coordenadora adjunta entre março de 2014 a março de 2017. Foi Secretária de Educação de Criciúma (2001-2004). Recebeu o Título Honorífico e Cidadania Benemérita da Câmara de Vereadores de Criciúma (2016). É membro da Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação e da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE). Faz parte da Rede Iberoamericana para a Investigação e a Difusão do Patrimônio Histórico Educativo, com sede na FE/UNICAMP/Brasil (RIDPHE). É líder do Grupo de Pesquisa "História e Memória da Educação" (GRUPEHME), cadastrado no CNPq e nele coordena o Centro de Memória da Educação do Sul de Santa Catarina (CEMESSC) ? virtual. É membro do Núcleo Interdisciplinar de Estudos de Gênero. Integra o Comitê de Ética da UNESC. Orienta (mestrado e iniciação cientifica) e desenvolve pesquisas relacionadas à Educação e à História da Educação História. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando, orientando, co-orientando e pesquisando, principalmente, nos temas Patrimônio Histórico Educativo; Cultura Escolar; História das Instituições Escolares; História e Memória da Educação articulados aos sub temas: Gênero, Trabalho e Religião. ORCID https://orcid.org/0000-0002-3304-8268

Referências

AGUIAR, Letícia Carneiro. Política educacional e a criação do curso de pedagogia em Santa Catarina. Palhoça, SC: Ed. Unisul, 2008.

AURAS, Marli. Poder oligárquico catarinense: cia guerra aos "fanáticos" do Contestado, a "opção pelos pequenos", São Paulo, PUC, 1991 (Tese de Doutorado).

BUDDE, Leani. Jornadas impressas: O Estado e Florianópolis 1985 a 2009. Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, 2001.

CERTEAU, Michel de. A escrita da História. 2.ed. - Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil; ensaio de interpretação sociológica. Rio de Janeiro – 3.ed. Guanabara, 1987.

GOULARTI FILHO, Alcides. Formação econômica de Santa Catarina. Florianópolis: Editora da UFSC, 2002.

GRUNWALDT, Ingeborg Stracke; SILVA, Mariza Vieira. Avanços Progressivos. Ministério da Educação e Cultura, Secretaria de Ensino de 1º e 2º grau. 1980.

HASS, Inês Veiga. “O Regime do Avanço Progressivo”. Boletim Informativo do CEPE, Florianópolis, nº 21 - Agosto/Setembro 1969.

IANNI, Octavio. O colapso do populismo no Brasil.1ª ed.1968.

KOCH, Maria Zenir. Sistema de avanço progressivos: a política educacional dos anos 70/80 em Santa Catarina. 1989. PERSPECTIVA. Florianópolis, UFSC/CED, NUP, n. 23 p. 27 – 45.

LINS, Zenilda Nunes – Faculdade de Educação. Florianópolis: UDESC, 1999. – 2ª edição, ampliada e atualizada.

MELO, Marilandês Mól Ribeiro de. Sílvio Coelho dos Santos – um intelectual moderno no Centro de Estudos e Pesquisas Educacionais (CEPE) – SC: pertencimento, missão social e educação para a formação/modernização (1960/1970). 2008. 167 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

RABELO, Giani; GOULARTI FILHO, Alcides. Estado, Instituições e a construção das políticas socioeducacionais em Santa Catarina/Brasil 1955-1998. ANAIS 2015 21º Encontro da Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação.

SANTA CATARINA. Plano Estadual de Educação 1969-1980. Florianópolis, 1969.

SANTOS, Sílvio Coelho dos. Um esquema para a educação em Santa Catarina. Florianópolis: Edeme, 1970.

______. Sobre as Condições do Processo Educacional de Santa Catarina. Florianópolis: FESC/UDESC/FAED/CEPE, 1967.

Publicado
2019-08-08
Como Citar
Waschinewski, S. C., & Rabelo, G. (2019). APROVAR PARA MODERNIZAR: PRIMEIRO PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA CATARINA (1969/1980) E O SISTEMA DE AVANÇO PROGRESSIVO. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 12(30), 139-154. https://doi.org/10.20952/revtee.v12i30.9384
Seção
Artigos de Demanda Contínua