EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DOCENTE NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA ONLINE

  • Antonio Manoel Quintas-Mendes Universidade Aberta - UAb, Lisboa/Portugal
  • Rozangela Maria de Almeida Fernandes Wyszomirska Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas e Universidade Federal de Alagoas

Resumo

Resumo

O artigo discute a situação da educação e formação docente no contexto da Educação a Distância Online. Para isso, foi realizada uma revisão do significado do pensamento sobre o desenvolvimento docente, os saberes profissionais dos docentes e o professor reflexivo. Com a emergência da era do conhecimento e da mobilidade e o avanço vertiginoso das tecnologias e seu uso na educação, é contextualizada a evolução da Educação a Distância e Online e as novas formas de ensino e de aprendizagem que a acompanham. É ainda discutida a aprendizagem como um esforço colaborativo entre colegas e pares e finalmente discutem-se as novas competências digitais e a formação docente.

Palavras-Chave: Formação, desenvolvimento docente, Educação Online

Education and Teacher Training in the Context of Online Distance Education

Abstract

The article discusses the situation of education and teacher education in the context of Online Distance Education. For this, a review of the significance of the thought about the teacher development, the professional knowledge of the teachers and the reflective teacher was carried out. With the emergence of the era of knowledge and mobility and the rapid advance of technologies and their use in education, the evolution of Distance Education and Online and the new forms of teaching and learning that accompany it are contextualized. It also discusses learning as a collaborative effort between peers and peers and finally discusses new digital skills and teacher training.

Key words: Training, teacher development, Online Education

El artículo discute la situación de la educación y formación docente en el contexto de la Educación a Distancia Online. Para ello, se realizó una revisión del significado del pensamiento sobre el desarrollo docente, los saberes profesionales de los docentes y el profesor reflexivo. Con la emergencia de la era del conocimiento y de la movilidad y el avance vertiginoso de las tecnologías y su uso en la educación, es contextualizada la evolución de la Educación a Distancia y Online y las nuevas formas de enseñanza y aprendizaje que la acompañan. También se discute el aprendizaje como un esfuerzo colaborativo entre colegas y pares y finalmente se discuten las nuevas competencias digitales y la formación docente.

Palabras clave: Formación, desarrollo docente, Educación en línea

Biografia do Autor

Antonio Manoel Quintas-Mendes, Universidade Aberta - UAb, Lisboa/Portugal

Doutor em Educação, Professor Auxiliar da Universidade Aberta - UAb, Lisboa/Portugal. Seus temas de investigação se vinculam a Educação a Distância e e-Learning, Recursos Educacionais Abertos, Aprendizagem entre pares e Ciência Aberta. E-mail: antonio.mendes@uab.pt

Rozangela Maria de Almeida Fernandes Wyszomirska, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas e Universidade Federal de Alagoas
Doutora em Clínica Médica, Professora Associada da Universidade Federal de Alagoas - UFAL e Professora Adjunta da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL. Áreas de interesse de investigação: Educação em Saúde, Educação a Distância e e-Learning. E-mail: rozangelaw@yahoo.com.br.

Referências

ALARCÃO, I. Reflexão crítica sobre o pensamento de D. Schon e os programas de formação de professores. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, v. 22, n. 2, p.11-42, 1996.

ALVES, W. F. A formação de professores e as teorias do saber docente: contextos, dúvidas e desafios. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 263-280, 2007.

AMANTE, L.; QUINTAS-MENDES, A. Educação a distância, educação aberta e inclusão - dos modelos transmissivos às práticas abertas. Inclusão Social, Brasília, v.10, n.1, p. 49-65, 2016.

BASTOS, R. M. B. B. O surpreendente êxito do sistema educacional finlandês em um cenário global de educação mercantilizada. Revista Brasileira de Educação, v. 22 n. 70, 2017.

UNIÃO EUROPEIA. Joint Declaration of the European, Ministers of Education The European Higher Education Area. Bolonha Declaration. 1999. Disponível: http://www.upv.es/upl/U0450829.pdf. Acesso em: 18 de agosto de 2018.

BORGES, C.; TARDIF, M. Dossiê acadêmico dos saberes docentes. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 22, no. 74, 2001.

BRUNS, A. Blogs, Wikipedia, Second Life and Beyond: from Production to Produsage. Peter Lang, New York, 2008.

CARNEGIE FORUM. Carnegie Corporation of New York: Task force on teaching as a profession. A nation prepared: Teachers for the 21st century: The report of the task force on teaching as a profession. Washington: Carnegie Forum on Education and the Economy, The Forum, 1986.

CONOLE, G. 2013. Designing for Learning in an Open World. Springer Science and Business Media, LLC. New York, Springer, 2013.

CONTRERAS, J. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.

COUROS, A. Developing personal learning networks for open and social learning. In: Emerging Technologies in Distance Education. Athabasca, CA: Athabasca University Press, 2010.

DARLING-HAMMOND, L. Teacher Quality and Student Achievement: A Review of State Policy Evidence. Education Policy Analysis Archives, v. 8, n. 1, p. 1-44, 2000.

DAY, C. Developing Teachers: The Challenges of Lifelong Learning. London: Falmer Press, Taylor e Francis Group, 1999.

DEIMANN, M.; FARROW, F. Rethinking OER and their Use: Open Education as Bildung. The International Review of Research in open and distance learning, v. 14, n. 3, p. 344-360, 2013.

FIGUEIREDO, A. M. C. Relatório Pedagógico. Coimbra, 2008. Disponível: https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/13267/1/Relat.%20Pedag.%20Agregado.pdf. Acesso em 16 de agosto de 2018.

FIORENTINI, D.; SOUZA MELO, G.F. Saberes docentes: Um desafio para acadêmicos e práticos In: GERALDI, C. Cartografias do trabalho docente: Professor (a) – pesquisador (a). Campinas: Mercado das Letras, ALB, 1998.

FLEXNER A. Medical Education in the United States and Canada. New York: Carnegie Foundation for The Advancement of Teaching; 1910.

FULLAN, M. et al. The rise & stall of teacher education reform. American Association of Colleges for Teacher Education, Washington, DC, ACTE Publications,1998.

GOMES, C. et al. Realidade aumentada e gamificação: desenvolvimento de aumentações num manual escolar de educação musical. In: atas do 3º Encontro sobre Jogos e Mobile Learning – EJML. Coimbra: Universidade de Coimbra, 2016.

GUARNIERI, M.R. O início na carreira docente: Pistas para o estudo do trabalho do professor. In: 17ª Reunião Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, Caxambú, MG, 1997.

HEGARTY, B. Attributes of Open Pedagogy: a Model for Using Open Educational Resources. Educational Technology, Bristol, UK, Agosto 2015. Disponível: https://www.scribd.com/doc/276569994/Attributes-of-Open-Pedagogy-A-Model-for-Using- Open-Educational-Resources. Acesso em 01 de setembro de 2018.

HEIDEMAN, C. Introduction to staff development. In P. Burke et al., Programming for staff development. London: Falmer Press, p 3‑9, 1990.

HOLMES GROUP. Inc. Tomorrow’s Teachers: a report of The Holmes Group. Disponível: https://files.eric.ed.gov/fulltext/ED270454.pdf. Acessado em 14 de agosto de 2018.

JENKINS, H. Convergence Culture where old and new Media Collide. New York University Press , 2006.

LABAREE, D. Power, Knowledge, and the Rationalization of Teaching: a Genealogy of the Movement to Professionalize Teaching. Harvard Educational Review, v. 62, n. 2, p. 123-144, 1992.

LESSARD, C. et al. La formation des enseignantes et des enseignants: aspects comparatifs et prospectifs. In: Relatório CRIFPE (Centre de rechercher interuniversitaire sur la formation et la profession enseignante). Estudo realizado pela Association des doyens en Éducation -ADEREQ, Quebec, 1999.

MAGNA CHARTA UNIVERSITATUM. European Rectors' Conference. Bolonha, setembro de 1988. Disponível: http://www.magna-charta.org/resources/files/the-magna-charta/portuguese. Acessado em 14 de agosto de 2018.

MARCELO, C. Desenvolvimento Profissional Docente: passado e futuro. Revista de Ciências da educação, n 8, 2009.

MARCELO, C; VAILLANT, D. Hacia una formacion disruptiva de docentes. 10 chaves para el cambio. NARCEA S.A. de Ediciones, 104 p. Madrid, 2018.

MARTINDALE, T.; DOWDY, M. Personal learning environments. In G. Veletsianos (Ed.), Emerging technologies in distance education (pp. 177–193). Edmonton, AB: Athabasca University Press. 2010.

MASON, P. Pós Capitalismo. Um guia para o nosso futuro. S. Paulo, Companhia das Letras, 2017.

MONTEIRO, R.; QUINTAS-MENDES, A. Desenho de Recursos de Realidade Aumentada na articulação de diferentes contextos educacionais no Ensino das Artes Visuais. In: Conference Papper, 4.º Encontro sobre Jogos e Mobile Learning, EJML, Coimbra, Maio de 2018.

MOTA, J. C. Da WEB 2.0 ao e-Learning 2.0: aprender na rede. 2009. 187 f. Dissertação de Mestrado em Ciências da Educação, Universidade Aberta, Lisboa, 2009a.

MOTA, J. C. Personal Learning Environments: Contributos para uma discussão do conceito. Educação, Formação & Tecnologias, v.2, n. 2, p. 5-21, 2009b.

NUNES, C. M. F. Saberes docentes e formação de professores: um breve panorama da pesquisa brasileira. Educação e Sociedade, Campinas, v. 22, n. 74, 2001.

OCDE. Universities under Scrutiny, Paris: Organization for Economic Cooperation and Development, 1987.

OKADA, A. Colearn 2.0 – Colearning through open communities of research, practices and educational resources. Revista e-Curriculum, São Paulo, v.7 n.1 Abril/2011.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: Pimenta, S. G. Saberes pedagógicos e atividade docente. 4. Ed. São Paulo: Cortez Editora, 1999. (p. 15 a 34).

QUINTAS-MENDES, A.; CRATO, R. Formação de E-Formadores: alguns princípios pedagógicos. Discursos, Série Perspectivas em Educação, n. 2, p. 171-176, 2004.

RIFKIN, J. A Sociedade do Custo Marginal Zero. Bertrand Editora, Lisboa, 2016.

SANTAELLA, L. A aprendizagem ubíqua substitui a educação formal? Revista de Computação e Tecnologia da PUC-SP, v. 2, n. 1, p. 17-22, 2010.

SANTOS, E.; WEBER, A. Educação e cibercultura: aprendizagem ubíqua no currículo da disciplina didática. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 13, n. 38, p. 285-303, 2013.

SPARKS, D.; LOUCKS‑HORSLEY, S. Models of Staff Development. In: W. R. Houston, Handbook of Research on Teacher Education. New York: McMillan Pub., 1990.

SCHAFFERT, R.; HILZENSAUER, W. On the way towards Personal Learning Environments: seven crucial aspects. e-Learning Papers, v. 2, n. 9, p. 1-11, 2008.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 13. 1999.

TOM, A. Redesigning teacher education. Nova York: State University of New York Press. 1997.

TRAXLER, J. Current state of Mobile Learning. In: Ally, M. Mobile learning: transforming the delivery of education and training. Edmonton: Athabasca University, 2010.

VILLEGAS – REIMERS, E. Teacher professional development: an international review of the literature. Paris: UNESCO/International Institute for Educational Planning, 2003.

WELLER, M. Digital literacies in the age of remix. Blog Learning with 'e's. 12 de Junho de 2017. Disponível: http://www.steve-wheeler.co.uk/2016/06/digital-literacies-in-age-of-remix.html. Acesso em 15 de Setembro de 2018.

ZEICHNER, K. Alternative paradigms of teacher education. Journal of Teacher Education, v. 34, n. 3, p. 3-9, 1983.

Publicado
2019-06-13
Como Citar
Quintas-Mendes, A. M., & Wyszomirska, R. M. de A. F. (2019). EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DOCENTE NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA ONLINE. Revista Tempos E Espaços Em Educação, 11(01), 93-112. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i01.9895
Seção
Número Temático: Formação docente na era da mobilidade