“Parasitismo e degeneração” na América Latina: os conceitos biologizantes de Manoel Bomfim

  • Ivan Paulo Silveira Santos

Resumo

A elaboração de sua visão histórico-social da América Latina, Manoel Bomfim a fez através do arcabouço teórico do Evolucionismo. Assim, o autor alude às problemáticas do continente por analogias de referência biológica, aspecto característico do pensamento social da transição do século XIX para o XX. Por meio desses comparativos, Bomfim refletiu a respeito do que chamou de males de origem, ou seja, buscou compreender a América Latina. Considerou, então, que as razões do atraso da região tinham origem histórica no processo da colonização europeia, a partir do século XV. Ao chegar a este cerne da questão, Bomfim se singulariza de grande parte dos seus contemporâneos. Ao apontar soluções para aquelas questões, criticava alguns elementos de caráter racial. Assim, buscou Bomfim uma nova identidade para a América Latina.
Seção
Volume 1 - Dossiê Manoel Bomfim