O papel da religião na consciência antiescravista e sua relação com o debate historiográfico internacional

  • Cristiano Buoniconti Camargo
  • Jaqueline Martinho dos Santos

Resumo

Este artigo apresenta as reflexões de historiadores que buscaram compreender o papel da religião no desenvolvimento da consciência antiescravista, surgida no final do século XVIII, no contexto da Revolução Industrial Inglesa. A guisa de introdução, parte-se do debate que busca compreender o início e o fim da escravidão na América, analisando tanto os argumentos econômicos que justificam a introdução e a derrocada do regime escravista nesse continente, bem como as teses que refutam esses argumentos. Prossegue concentrando-se no papel das seitas protestantes para o fim da escravidão anglo-saxã, cujas consequências seriam sentidas em todo o mundo escravista, inclusive no Brasil.
Como Citar
Camargo, C. B., & dos Santos, J. M. (1). O papel da religião na consciência antiescravista e sua relação com o debate historiográfico internacional. Revista Do Instituto Histórico E Geográfico De Sergipe, (49). Recuperado de https://seer.ufs.br/index.php/rihgse/article/view/12374
Seção
Volume 2 - Dossiê Escravidão e Abolição no Brasil