Velhos problemas da nova Federação: territórios, hierarquia e poder no Brasil República

  • Adriana Pereira Campos

Resumo

Este artigo discute os argumentos de Felisbello Freire (1858-1916), pensador Sergipano, a respeito das desigualdades políticas entre as diversas unidades da Federação do Brasil. A análise se concentrou na produção intelectual de Freire, especialmente o capítulo sobre o Espírito Santo na obra a História Territorial do Brasil (1909). Objetivou-se a discutir o lugar deste problema na trajetória de Felisbello Freire, de modo a situar suas conclusões tanto no campo intelectual quanto no da política. O estudo permitiu observar que as considerações a respeito do Espírito Santo se coadunam com a consistente crítica de Freire à República que não conseguiu debelar as desigualdades políticas de suas unidades. O plano geral da obra apresenta como origem dessas diferenças o regime das donatarias e os esforços dos governos centralizados no Brasil não foram suficientes para eliminá-las.
Como Citar
Campos, A. P. (1). Velhos problemas da nova Federação: territórios, hierarquia e poder no Brasil República. Revista Do Instituto Histórico E Geográfico De Sergipe, (49). Recuperado de https://seer.ufs.br/index.php/rihgse/article/view/12380