A Revolução Bolivariana e a questão democrática na Venezuela

  • Eduardo Scheidt Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

Recebido: 15/10/2019

Aprovado: 27/11/2019

Neste artigo, analisamos as transformações da democracia impulsionadas pela Revolução Bolivariana. Nos primeiros anos do governo chavista, o processo procurou criar e impulsionar mecanismos de democracia participativa, complementando a democracia representativa. Num segundo momento, o projeto se radicalizou com o discurso do “socialismo do século XXI” e do Estado comunal, fundamentado exclusivamente na democracia direta e participativa, estimulando-se a construção dos Conselhos Comunais e das comunas. A partir de 2013, com a morte de Chávez e o início do governo de Maduro, iniciou-se um período de gravíssima crise econômica, aumento das pressões internas e externas, acirramento dos conflitos políticos e sociais, inviabilizando do pleno funcionamento das instituições democráticas. A democracia venezuelana, assim, entrou num período de crise.

 Palavras chaves: Venezuela, democracia, Revolução Bolivariana, chavismo.

Publicado
2019-12-10
Seção
Dossiê 60 anos da Revolução Cubana e 20 anos da Revolução Bolivariana