A Mulher Alagoana na Primeira Republica: Histórias de Silêncio e Dor

  • Ulisses Neves Rafael

Resumo

O presente artigo busca realizar uma reflexão sobre o papel e o lugar da mulher alagoana nos primeiros anos do Século XX, tal como retratada na imprensa da época. Trata-se, portanto, de uma leitura histórica de caráter mais empirista, pautada, basicamente nos dados disponibilizados pelos  jornais de Maceió, publicados entre os anos de 1900 e 1912. A princípio o que ressalta das coleções consultadas é o aniquilamento social da mulher naquele contexto específico, cuja identidade está atrelada à presença masculina e aos laços afetivos e familiares que com eles conservavam. Exemplo disso são as noticias sobre casamentos, quando as noivas aparecem associadas aos nomes dos pais, revelando assim, o grau de patriarcalismo a que se viam submetidas essas mulheres desde tempos remotos. Desnecessário lembrar, também como reflexo dessa tradição, que essas uniões não passavam de arranjos familiares que visavam selar alianças políticas.
Publicado
2012-04-07