A Trilogia Rambo: O Cinema e a Guerra Fria

  • Clara Regina Almeida

Resumo

A Guerra Fria iniciada logo após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) dividiu o mundo em duas visões antagônicas até 1991. Neste período o mundo se deparou com um clima de tensão nascido das divergências ideológicas entre EUA e URSS. Este trabalho analisa de que maneira o cinema norte-americano, através da Trilogia Rambo, produziu imagens e sugeriu interpretações para um conflito marcante deste período, a Guerra do Vietnã. As fontes privilegiadas deste trabalho são os três filmes que compõem a Saga Rambo (1982-1985- 1988), produzidos em plena Guerra Fria. Através dos mesmos refletimos sobre de que maneira o cinema norte-americano foi utilizado como ferramenta defensora não apenas do modo de vida norte- americano, mas também como colaborador na sua proposta de intervenções no mundo. Em todos os filmes Rambo, um soldado-máquina, apresenta contradições, ora defendendo, ora criticando a guerra, mas sempre ao lado dos valores e da visão de mundo dos Estados Unidos da América.  
Palavras-chave: Cinema, Guerra-Fria, Rambo
Publicado
2012-01-06