Notas sobre Terrorismo, Globalização e Transições Históricas

Márcia Maria de Medeiros, Tânia Regina Zimmermann

Resumo


Recebido:  20/05/2017

Aprovado:  28/05/2017

Publicado: 10/06/2017


Resumo: Este artigo propõe discutir as questões relacionadas ao terrorismo e à globalização a partir da lógica do pensamento postulada por autores como Zygmunt Bauman, Guy Debord e Eric Hobsbawm. Para isso, procura entender o significado do entrelaçamento entre terrorismo e globalização como elementos que fazem parte do processo de transição histórico levando em consideração a espetacularização desses atos no mundo ocidental, entendendo-os como uma forma de crítica a falência do sistema de valores proposto pelo modo de produção capitalista. Nesse sentido, ele entende que a sociedade ocidental baseia-se em relações sociais frágeis, baseadas no trópus da modernidade, que são construídas através da disseminação de informações através da Internet. Essa disseminação de informações cria a falsa ideia da dissolução das fronteiras, quando de fato o que vemos é o processo inverso e o reforço do conservadorismo nas formas de pensamento.

Palavras-chave: Sociedade do espetáculo. Fragmentação. Terrorismo.


 

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33662/ctp.v0i28.9440

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

     

GET Grupo de Estudos do Tempo PresenteCidade Universitária Prof. José Aloísio de Campos Rod. Marechal Rondon, S/N - Sala 06 do CECH/DHI Bairro Rosa Elze - São Cistóvão/SE