Cadernos do Tempo Presente https://seer.ufs.br/index.php/tempo <p><strong>Escopo</strong>: O Grupo de Estudos do Tempo Presente – GET, ligado ao Departamento de História da Universidade Federal de Sergipe, responsável pela revista eletrônica semestral dos <strong>Cadernos do Tempo Presente,</strong>&nbsp;informa a todos os interessados em apresentar&nbsp;<strong>artigos e resenhas</strong>&nbsp;para publicação que continua recebendo artigos e resenhas em&nbsp;<strong>fluxo contínuo e de acesso aberto</strong>. Seguindo a própria composição do GET, serão bem-vindas produções de historiadores, geógrafos, cientistas sociais, filósofos, jornalistas, economistas, psicólogos, estudiosos das relações internacionais, dos meios de comunicação e demais áreas das ciências humanas, sejam mestres, doutorandos ou doutores. Não cobra nenhuma taxa de processamento dos artigos.<br><strong>E-ISSN</strong>: 2179-2143</p> Universidade Federal de Sergipe pt-BR Cadernos do Tempo Presente 2179-2143 «Un oltraggio a tutte le donne di Pola»? https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17755 <p><strong>Recebido: 15/05/2022 </strong></p> <p><strong>Aprovado: 05/06/2022</strong></p> <p>Durante o ano de 1947, a maioria dos habitantes italianos de Pula (hoje parte da Croácia) deixou sua cidade, que se tornaria parte da Iugoslávia, e mudou-se para a Itália. Por razões políticas, o cinema italiano nos anos 50 tratou apenas marginalmente deste assunto; com exceção dos documentários, apenas alguns poucos filmes apresentaram os exilados da Ístria e suas histórias. O artigo analisa as reações dos exilados da Ístria – especialmente os da cidade de Pula – à exibição do filme <em>Sensualità</em>, que foi lançado nos cinemas italianos em 1952. A análise foi realiza através os jornais «Il Giornale di Trieste» e «L’Arena di Pola», que foram importantes pontos de referência para a comunidade dos exilados.</p> <p><strong>Palavras-chaves:</strong> Exilados de Pola, <em>Sensualità</em>, cinema italiano, jornais italianos, Democrazia cristiana.</p> Jacopo Bassi Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-22 2022-06-22 13 01 03 25 10.33662/ctp.v13i01.17755 Atuação política das Forças Armadas e o fenômeno bolsonarista no Brasil (2013-2022) https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17763 <p><strong>Recebido: 13/05/2022 </strong></p> <p><strong>Aprovado: 02/06/2022</strong></p> <p>O artigo analisa a atuação política das Forças Armadas e suas relações com o bolsonarismo. Parte do pressuposto segundo o qual os militares tiveram papel protagonista no processo de abertura política, mas que sua atuação na política aumentou com a chegada de Jair Bolsonaro ao poder. O artigo finaliza realizando algumas reflexões sobre elementos do atual governo que permitem caracterizá-lo como sendo constituído por fortes traços fascistas.</p> <p><strong>Palavras-chaves: </strong>Forças Armadas; Bolsonarismo; Política; Fascismo.</p> Rafael Araujo Jean Sales Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-26 2022-06-26 13 01 26 42 10.33662/ctp.v13i01.17763 Entre o povo e o Estado: https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17764 <p><strong>Recebido: 24/08/2021 </strong></p> <p><strong>Aprovado: 15/02/2022</strong></p> <p>Este artigo tem como objetivo analisar a influência do Partido Comunista Brasileiro (PCB) na criação e organização de Associações de Moradores de Comunidades do Recife, auxiliando na reafirmação da importância do Movimento de Bairro e sendo capaz de aproximá-los dos governos municipais e estaduais com sua ativa participação e liderança na articulação política e popular chamada <em>Frente do Recife</em> (1955-1964). Entre os anos de 1930 a 1964, a capital pernambucana protagoniza uma série de obras de cunho higienista na cidade, como a expulsão dos mocambos e a reconfiguração das moradias populares consolidadas nas áreas centrais da capital. Diante da metodologia qualitativa aplicada, podemos constatar a influência do PCB, na criação e organização das associações de moradores e como sua liderança na <em>Frente do Recife</em> resultou em um equilíbrio entre as pautas reivindicadas pelos moradores e a assistência da Prefeitura.</p> <p><strong>Palavras-Chave:</strong> Partido Comunista Brasileiro. Associações de Moradores. Movimento de Bairro. Frente do Recife.</p> Izabelly Oliveira Lins da Silva Cristina Pereira de Araujo Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-26 2022-06-26 13 01 43 59 10.33662/ctp.v13i01.17764 Entre Reverências e Descontentamentos: https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17765 <p><strong>Recebido: 20/08/2021 </strong></p> <p><strong>Aprovado: 15/02/2022</strong></p> <p>O presente estudo tem como objetivo principal analisar como o projeto modernizador do governo de Leônidas de Castro Melo esteve articulado em construir uma representação ufanista do interventor e do Estado Novo em território piauiense. Ao longo da pesquisa, analisa-se como o governo estadual criou mecanismos na constituição de um “Piauí Novo”, baseados na modernização do espaço urbano e na elaboração de discursos de desenvolvimento do estado amplamente divulgados na imprensa piauiense e articulados com a política nacional centralizadora de Getúlio Vargas. Neste trabalho, foram utilizados jornais que circulavam no Piauí, como o “Diário Oficial” e a “Gazeta”; relatórios da Prefeitura de Teresina, livros de memórias e entrevistas. As categorias teórico-metodológicas adotadas foram modernização, cidade, memória e história oral.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> História. Modernização. Interventoria de Leônidas de Castro Melo.</p> José de Arimatéa Freitas Aguiar Júnior Pedro Pio Fontineles Filho Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-26 2022-06-26 13 01 60 78 10.33662/ctp.v13i01.17765 Memórias da velhice: https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17766 <p><strong>Recebido: 12/09/2021 </strong></p> <p><strong>Aprovado: 27/04/2022</strong></p> <p>profissionais da Atenção Primária de Saúde (APS) que atuam na Equipe de Saúde da Família (ESF). Pesquisa de campo, qualitativa, com coleta dos dados por entrevista semiestruturada, no qual utilizou-se os pressupostos teórico-metodológicos da Análise do Discurso (AD). A abordagem seguiu de maneira entrelaçada com o pensamento de memória coletiva por Halbwachs, tendo em vista a perspectiva da construção social da velhice. No contexto trazido pelas memórias dos profissionais da ESF são produzidos sentidos às suas práticas no cotidiano dos serviços de saúde da APS, vistas através da proximidade familiar no convívio com a pessoa idosa ou na formação profissional – graduação/capacitações. Conclui-se que ainda é necessário criar estratégias para redirecionar o foco na organização do processo de trabalho dos profissionais na atenção integral à saúde da pessoa idosa.</p> <p><strong>Palavras-Chave: </strong>Equipe de saúde da família; Memória; Saúde do idoso.</p> Jussiara de Oliveira Barros Luciana Araújo dos Reis Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-26 2022-06-26 13 01 79 93 10.33662/ctp.v13i01.17766 Redução de Danos e a Construção De Imagens Estigmatizadas dos Usuários de Substâncias Psicoativas: https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17767 <p><strong>Recebido: 15/10/2021 </strong></p> <p><strong>Aprovado: 17/04/2022</strong></p> <p>Este artigo é uma revisão teórica sobre Redução de Danos, com enfoque na construção de estigmas, por óticas do pós-estruturalismo e evidencia a necessidade de descolonizar padrões proibicionistas que estruturam nossa sociedade. Serão mobilizados conceitos como cuidado de si (Foucault), pontos de singularidade (Deleuze), colonialidade (Quijano) e subalternidade (Castro-Gómez e Grosfoguel). Buscou-se investigar e esclarecer pontos críticos e moldados por uma estrutura vigente em relação ao uso de substâncias psicoativas (SPAs), aos usuários, sobre a Redução de Danos (RD) e sobre a comunicação – ou a falta da mesma – do tema. Adentramos no escopo da subversividade no uso de drogas, subalternidades causadas pelo proibicionismo e os estigmas aos usuários. Sendo assim, questiona-se: Que reflexões podemos fazer sobre a relação da sociedade sobre o uso de drogas? O poder vigente e suas leis fazem realmente sentido ou estão cercados de preconceito racial, social e uma biopolítica reversa?</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Redução de Danos. Substâncias Psicoativas. Pós-estruturalismo. Subalternidades. Subversividades.</p> Marcelo Antonio Bullos Cerqueira Júnior Juliana Mércia Guilherme Vitorino Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-26 2022-06-26 13 01 94 109 10.33662/ctp.v13i01.17767 O paradoxo chileno: https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17768 <p><strong>Recebida: 10/03/2021 </strong></p> <p><strong>Aprovada: 03/19/2021</strong></p> Allan Pontes Pettinelli Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-26 2022-06-26 13 01 110 114 10.33662/ctp.v13i01.17768 Conhecendo os evangélicos para além dos estereótipos https://seer.ufs.br/index.php/tempo/article/view/17769 <p><strong>Recebida: 12/08/2021 </strong></p> <p><strong>Aprovada: 08/11/2021</strong></p> Luca Lima Iacomini Copyright (c) 2022 Cadernos do Tempo Presente 2022-06-26 2022-06-26 13 01 114 119 10.33662/ctp.v13i01.17769