n. 01 (2010): Nascem os Cadernos do Tempo Presente! - ISSN 2179-2143

Cadernos do Tempo Presente

Revista Interdisciplinar de História

Grupo de Estudos do Tempo Presente - UFS

Edição n.º 01, outubro de 2010

 

Em imenso júbilo, o Grupo de Estudos do Tempo Presente (GET/UFS), da Universidade Federal de Sergipe, inaugura um novo passo nas suas atividades de desenvolvimento em ciência e tecnologia na área de História e demais ciências humanas. Desde 2008 mantendo a prerrogativa do reconhecimento de novas esferas de comunicação, construção de conhecimento e formulação de hipóteses e explicações a serem colocados em discussão na ambiência nacional e internacional, o GET, com o seu novo site, difunde mais um aporte nesse sentido: os Cadernos do Tempo Presente/UFS.

Considera-se aqui, portanto, um duplo exercício de consolidação deste campo de estudos historiográficos. Em primeiro lugar, reconhece-se a já concreta trajetória dos estudos de História do Tempo Presente no Brasil e na América do Sul nos últimos 40 anos, decorrentes de uma transformação profunda nos estudos de História Contemporânea e da necessidade de dialogar com novas espacialidades de conhecimento e conceituação. Através de uma racionalidade crítica cuja fluidez transcorre por uma trama pluridisciplinar e rica na multiplicidade de olhares possíveis, nos lançamos por um trajeto bastante particular de reconhecimento, contribuição e debate nesse amplo e por vezes incógnito relevo de conhecimento. Igualmente, há um pleno reconhecimento da necessidade de compreender e instrumentalizar novas tecnologias de comunicação que superam as formas de produção e divulgação do conhecimento científico conforme conhecíamos no já passado século XX, amplamente baseadas em uma produção serial de larga escala sobre um suporte material de elevado custo de produção e circulação.

Nesse sentido, a internet cumpre um papel fundamental como suporte para uma nova relação entre consumo e criação de conhecimento, quiçá incontornável para a concepção e compreensão da contemporaneidade. Por isto a página do GET/UFS terá agregada a ela os Cadernos do Tempo Presente, que em seu número inicial já sinalizam para uma diversidade de temas, objetos e abordagens. Abrindo o espaço destinado a artigos científicos, Miriam Rossini apresenta o texto “O Hip Hop e a representação da exclusão no cinema brasileiro: o exemplo de Antonia (2007), de Tata Amaral”. A autora levanta questões sobre o movimento nascido na periferia e suas projeções nas telas do cinema. Em seguida temos o artigo de Caroline Spataro, “Sexualidades, Cuerpos e Historias de Amor en la Música Romántica: configuración de identidades de género en un club de fans de Ricardo Arjona”. Spataro nos leva pelas músicas de um famoso cantor argentino e através delas reflete sobre relações de gênero.

Além dos trabalhos acima, no texto “Globalization and Social and Economic Development: A Comparative Book Review of Making Globalization Work, The Bottom Billion, and In Defense of Globalization”, de Ricardo Tranjan, encontramos uma reflexão comparativa sobre três livros bastante atuais na abordagem do desenvolvimento econômico, a saber: “In Defense of Globalization”, de Jagdish Bhagwati, “Making Globalization Work”, de Joseph E. Stiglitz e “The Bottom Billion: Why the Poorest Countries Are Failing and What Can Be Done About It”, de Paul Collier. Já o artigo “Hilda: um furação feminino?”, de Vinícius José Alves, discute a respeito da imagem feminina na obra de Roberto Drummond. Mais conhecida por sua versão televisiva, a obra Hilda é abordada por Alves como uma inquietante busca pela liberdade. Em seguida, pode-se ler “A Ironia de “Geni e o Zepelim”: sujeitos, poderes e mundos no tempo da suspensão” de, Luciane de Paula. Neste texto a autora enfoca o preconceito, a prostituição e o discurso em torno da famosa heroína de Chico Buarque.

Finalmente, abordando uma alteração significativa no cotidiano de muitos brasileiros, o artigo de Vicente Martins “Acordo Ortográfico e a Questão do Hífen nos Compostos”, estuda o processo de lematização dos compostos antes e depois do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (2008). Complementam a publicação as seções dedicadas a análises fílmicas e discussões sobre história e música. Assim sendo, nossa iniciativa de inaugurar uma nova etapa nos nossos trabalhos passa pela institucionalização do veículo do sítio eletrônico http://www.getempo.org, que não só cria novas formas de divulgação do conhecimento produzido no seio da experiência do GET/UFS, como também se reconhece como um espaço aberto, democrático e em construção constante de saber na oceânica rede de conhecimento global.

Constituindo uma nova e difusa materialidade nas relações dessa produção de informação, ciência e arte, esperamos decididamente que o nosso sítio eletrônico seja uma embarcação onde todos nós adentraremos para navegarmos juntos nessa grande rede, assim levando o GET, bem como a UFS, para além dos seus limites materiais e espaciais. Com muita satisfação, convidamos todos os colegas, interessados, visitantes e amigos para um passeio nessa jornada coletiva que nos espera. Boa viagem e boa leitura a todos.

Os Editores

 

Publicado: 2014-07-18