n. 14 (2013): Relações Internacionais, Música, Cinema e História Política na 14ª Edição - ISSN 2179-2143

Cadernos do Tempo Presente

Revista Interdisciplinar de História

Grupo de Estudos do Tempo Presente - UFS

Edição n.º 14, dezembro de 2013

2013 foi um ano de mudanças para os Cadernos do Tempo Presente. A revista ganhou um novo site e recebeu contribuições de autores de várias partes do Brasil, além dos textos enviados pelos nossos parceiros internacionais, a revista italiana “Diacronie” (ISSN 2038-0955) e do “Institut d’historie du temps présent”, na França. Resultado das buscas pela maior profissionalização, os Cadernos do Tempo Presente também têm se dedicado à internacionalização do periódico.

Nesse número disponibilizamos textos que refletem acerca do campo das Relações Internacionais, a relação entre História e música, História e Cinema, e também artigos que discutem temas relacionados à História Política.

Inicialmente apresentamos o texto escrito por Antônio Manoel Elíbio Júnior e Carolina Soccio Di Manto de Almeida. Esses autores abordam o Pós-Colonialismo enquanto uma corrente teórica do campo das Relações Internacionais. A seguir Marcos Valle Machado da Silva e Pedro Henrique dos Santos Sá examinam o conceito da “Responsabilidade de proteger”, atentando para o Direito Internacional Humanitário, ao mesmo tempo em que destacam a posição do Brasil nesse debate.

A relação entre História e Música aparece no artigo de Emília Saraiva Nery. A autora toma as cantigas repórteres de Tom Zé para identificar e analisar os mecanismos de cidadania abordados nas letras compostas nos anos 1970. Por sua vez Andreza Maynard percorre a insistente aproximação entre a História e o Cinema, ao investigar a predominância dos filmes hollywoodianos nos cinemas brasileiros durante o período da Segunda Guerra Mundial.

Os três últimos artigos convergem para discussões relacionadas à História Política. Odilon Caldeira Neto procura compreender de que maneira Gustavo Barroso (ícone da ideologia integralista) se esforçou para abafar seu passado de militância política à frente dos camisas-verdes. Em seguida Izabel Cristina Gomes da Costa estuda alguns aspectos do debate levado adiante pelo Partido dos Trabalhadores (PT) acerca da crise do socialismo real. E por fim, Dilton Maynard investiga a utilização do ciberespaço por grupos de extrema-direita, principalmente organizações localizadas na América do Sul.

Para completar esta edição dos Cadernos do Tempo Presente, oferecemos aos leitores duas resenhas. Pedro Carvalho Oliveira resenhou o livro “White Power Music: Scenes of extreme-right cultural resistance”, organizado por Anton Shekhovtsov e Paul Jackson. Em seguida temos a resenha confeccionada por Luyse Moraes Moura a partir da leitura da obra “A sombra do ditador: memórias políticas do Chile sob Pinochet”, escrita por Heraldo Muñoz. Boa leitura e até o próximo número.

Os Editores

Publicado: 2014-07-21