A HORA DO DRAGÃO: A ASCENSÃO CHINESA E A RELAÇÃO SUL-SUL NA GERAÇÃO DE UMA NOVA AGENDA GLOBAL

Resumo

Na primeira década do século XXI a China ressurgiu como ator de peso nas relações internacionais, condizente à uma atuação síncrona com os países do chamado Sul Global. Contudo, a parceria da China com esses países afeta as instituições internacionais, uma vez que a cooperação sino-sul poderia colocar a China como líder de uma nova agenda econômica global? Para responder tal questão, o presente trabalho investigará a relação da China com os países do Sul Global, em uma possível mudança de polo de poder, capaz de afetar as instituições internacionais na concepção de uma nova agenda global. Sua metodologia compõe-se de pesquisa teórica crítico-analítica apoiada em Wallerstein (2004), Nye (2012) e seu “xadrez tridimensional”, na “hegemonia mundial” de Arrighi (2007) e em estudos sobre o tema. As resultantes demonstraram o papel chinês nas instituições internacionais enquanto defensor dos interesses dos países do Sul e as possibilidades de uma nova agenda econômica global.

Publicado
2020-03-03
Seção
Edição Especial: Seminário Sino-Brasileiro