Avaliação da substituição parcial do agregado miúdo por resíduos plásticos (PET) no concreto

  • Alessandra Cicco Ribas Universidade de Pernambuco https://orcid.org/0000-0002-3399-780X
  • Emília Kohlman Rabbani Universidade de Pernambuco
  • Angelo Just Silva Universidade de Pernambuco
  • Thayse Dayse Delmiro Universidade de Pernambuco

Resumo

Diante dos impactos ambientais gerados pelo resíduo de Polietileno tereftalato (PET), focando na construção sustentável a pesquisa buscou analisar o desempenho do concreto com substituição parcial de 20%, em volume, do agregado miúdo por resíduos de PET.  Para tal, foram elaborados 28 corpos de prova com traço na proporção de 1:1,5:2,5 para cimento, areia e brita e relação água/cimento de 0,50, para análise das propriedades físicas, mecânicas e de durabilidade do concreto, aos 28 dias. Foram realizados ensaios de consistência, massa específica, resistência à compressão simples e absorção de água. Todos de acordo com as normas brasileiras vigentes. Observou-se que apesar da redução da trabalhabilidade, resistência mecânica e aumento da absorção de água do concreto, a incorporação de PET é potencialmente viável, podendo ter diversas aplicações na construção civil. Além de dar origem a um concreto mais leve comparado ao convencional, promove uma construção mais sustentável. 

Publicado
2020-03-03
Seção
Edição Especial: Seminário Sino-Brasileiro