Delimitando espaços e definindo papéis:

“estabelecidos” e outsiders no trabalho bancário reestruturado

  • Ricardo Gonçalves de Oliveira Pesquisador Independente

Resumo

Mudanças de paradigma na organização do trabalho resultam em diferentes níveis de aceitação/adaptação/legitimação dos novos modelos organizacionais pelos trabalhadores. Nesse sentido, propomos analisar o corte geracional entre trabalhadores, suas causas e suas consequências. Observou-se uma divisão dos trabalhadores em distintos grupos geracionais, resultado de como se relacionam com o trabalho bancário reestruturado. Por outro lado, a compreensão da divisão geracional e suas implicações para a organização e para as relações de trabalho nos permite uma nova abordagem dos constrangimentos à organização e à ação sindical. Nesse sentido, propomos que tal análise considere o distanciamento entre sindicato e trabalhadores a partir de seus desacordos de ideias e valores, informados por distintas trajetórias e formações enquanto trabalhadores.

Palavras-chaves: Gerações de trabalhadores; estabelecidos; outsiders; trabalho bancário; modelo flexível.

Publicado
2020-07-08
Seção
ARTIGOS