Avanços, Contradições e Desafios da Política de Cotas na Educação Básica: o caso do ensino médio profissionalizante do IFF campus Campos Centro (2016-2018)

Resumo

O presente artigo analisa a aplicação da política de cotas no Ensino Médio Integrado no campus Campos Centro do Instituto Federal Fluminense. A partir da análise dos dados, traçou-se um perfil dos alunos ingressantes em 2016 a partir de suas notas de ingresso e de seus desempenhos acadêmicos no período de 2016 a 2018. Os resultados apontaram que a implantação da política de cotas representou um avanço para a instituição, pois sem elas a maior parte dos estudantes cotistas não teria conseguido ingressar. Contudo, esses estudantes possuem uma taxa maior de evasão e de reprovação quando comparados aos alunos que ingressaram pela ampla concorrência. Essas contradições apontam a necessidade de se promover avanços nessa política pública e de se ampliar as pesquisas com foco na permanência e na política de cotas no Ensino Médio profissionalizante.

Biografia do Autor

Marcos Abraão Fernandes Ribeiro, Instituto Federal Fluminense

Jornalista, sociólogo, Mestre e Doutor em Sociologia Política pela Uenf, desenvolve pesquisas sobre pensamento social brasileiro, com ênfase no pensamento de Florestan Feranandes e Fernando Henrique Cardoso. Tem artigos publicados em revistas acadêmicas indexadas pelo Qualis Capes, bem como diversos trabalhos apresentados em congressos nacionais e internacionais. Foi professor substituto da Uenf e da UFF. Hoje atua como professor de Sociologia efetivo do IFFluminense, campus Campos Centro.

Luciana Machado da Costa, Instituto Federal Fluminense

Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, Licenciada em História, Especialista em História e Cultura da África e Afro-Brasileira e Mestre em Planejamento Regional e Gestão de Cidades.

Sérgio Rangel Risso, Instituto Federal Fluminense

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999), Pós-Graduação (Lato sensu) em História da África e do Negro no Brasil (2004) pela Universidade Cândido Mendes e Mestrado em Políticas Sociais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2006). Atualmente é professor EBTT (Sociologia) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF). Tem experiência na área de História e Sociologia, com ênfase em História do Brasil, História da África e Pensamento Social Brasileiro, atuando principalmente nos seguintes temas: escravidão, relações étnico-raciais, racismo, políticas públicas e cidadania.

Publicado
2021-07-12
Seção
ARTIGOS