Políticas Sexuais, Saúde e Violência em Tempos de Pandemia da Covid-19

  • Marcelo Tavares Natividade Universidade Federal do Ceará
  • Bruno Alves UFC
  • Romulo Rocha UFC

Resumo

O artigo aborda a política sexual no Brasil contemporâneo, com foco na saúde sexual e na política direcionada às populações LGBT. Identifica desmontes que ocorreram nos últimos anos ao analisar atos governamentais, linhas de força, conteúdos e mensagens. A pandemia da Covid-19 surge como drama social que evidencia a vulnerabilidade das minorias e a negligência do Estado, articulando marcadores sociais da
diferença e política pública. O artigo problematiza a progressiva moralização da agenda estatal com a ocupação de lugares de poder por atores conservadores e fundamentalistas. Argumenta que mudanças
na gestão operam o reforço do preconceito e o apagamento das identidades coletivas, bem como impactam o acesso a serviços e políticas de saúde e proteção social. O texto inova ao oferecer diagnóstico da
política pública através de abordagem etnográfica que avalia as ações do Estado e as respostas da sociedade, evidenciando enlaces entre violência, sexualidade e saúde.

Biografia do Autor

Marcelo Tavares Natividade, Universidade Federal do Ceará

Docente, Universidade Federal do Ceará

 

 

Bruno Alves, UFC

Mestrando em Antropologia pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Associado UFC-UNILAB, pesquisador colaborador no Observatório Nacional da Política LGBT

 

Romulo Rocha, UFC

Graduando em Ciências Sociais, Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará. assistente de pesquisa no Observatório Nacional da Política LGBT

Publicado
2021-07-12
Seção
DOSSIÊ