O gestus social em Rio Zona Norte: notas para um diálogo entre ator e diretor na análise cinematográfica

Luis Felipe Kojima Hirano

Resumo


Esse artigo procura interpretar o diálogo entre diretor e ator no filme Rio Zona Norte, dirigido por Nelson Pereira dos Santos e protagonizado por Grande Otelo. Ao propor essa interlocução, o artigo tem três objetivos: primeiro, o de apresentar um método de análise da performance do ator nos filmes de ficção, buscando observar de que modo Grande Otelo agrega sentidos ao personagem, ultrapassando os limites da montagem e enquadramento. Em segundo lugar, ao observar a interpretação de um ator negro, pretende-se examinar de que modo Grande Otelo e Nelson Pereira dos Santos se contrapõem aos estereótipos existentes no cinema de então. Porfim,após uma análise detida do filme, busco trazer elementos para compreender algumas das condições sociais que possibilitaram a Nelson Pereira dos Santos transformar o campo cinematográfico, propiciando, assim ,um novo espaço de atuação para Grande Otelo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21669/tomo.v0i0.3440